27 de jul de 2016

Punta del Diablo

Fazia tempo que eu queria ir para Punta del Diablo. A simplicidade que eu via nas fotos me encantava e eu tinha muita vontade de ver se ela real. Surgiu a oportunidade de fazer essa trip no feriado de Páscoa e eu me joguei!

Pra quem não conhece, Punta del Diablo é um povoado uruguaio que fica a quase 300 quilômetros da capital Montevidéu. Essa Punta não é tão glamorosa quanto a del Este. Na verdade a vibe é totalmente diferente. É mais roots, mais good vibes.



O lugar tem vários barcos de pescadores, feirinhas de artesanatos, barzinhos com mesas no lado de fora. Nada de asfalto. Anda-se pelas ruas e é possível sentir o vento do mar, o cheiro dos peixes. As praias uruguaias não são de água azul e areia branquinha, mas têm os seus encantos.

Ficamos hospedados no Hostel Las Boyas, que fica, sem mentira, a pouquíssimos passos da praia. Ele é enorme e bem bacana. Fiquei em um quarto compartilhado para 12 pessoas, que tinha um banheiro, seis beliches, uma pequena cozinha e várias tomadas à disposição (o que nunca é garantido quando você fica em hostel). A hora do banho era sempre bastante disputada, mas o chuveiro era bem bom. Quente. E a minha vista de manhã era essa aqui:



O café da manhã era uma delícia. Tinha pão, café, leite, chás, geleias e o maravilhoso dulce de leche uruguaio, que eu tanto amo. Mira:


A única coisa mais negativa dessa trip é que eu errei o pulo na hora de fazer as malas. Não acreditei na previsão do tempo e levei apenas um casaco e um blazer. Chegando lá, fui surpreendida por ventos frios frios frios. Tive que comprar uma calça por lá. E no fundo sempre é bom comprar roupas novas, né? :P

Em uma das noites aproveitamos a estrutura do hostel e fizemos um lual, com direito a churrasco feito nas estranhas churrasqueiras uruguaias. Bebemos vinho que vem em caixas de leite, dançamos reggaeton com outras hóspedes e cantamos milhares de vezes alguns sucessos como Pinhal e Amigo Punk (quem é do RS sabe como essas músicas precisam tocar em qualquer ocasião).



Em outro dia, passeando pelo ~centrinho~ da cidade, sentamos em um lugarzinho bonito pra comer brownies e tomar café. E as meninas que estavam viajando comigo fizeram dread locks no cabelo com uns hippies que vendiam artesanato por lá. E marijuana também.


A gastronomia de Punta del Diablo é bem variada e tem uns quantos resto pubs. O forte são os frutos do mar. Comi um peixinho na sexta-feira santa e foi pura felicidade. Dizem que na alta temporada a vida noturna lá e bem forte. Eu não fui em nenhuma balada então não posso dizer pra vocês. Mas quem já foi pode contar se é verdade :D  

Se eu iria de novo? Sim, com certeza. E dessa vez com as roupas apropriadas.


Novamente viajei pela Trip Tri, de Porto Alegre – e aconselho muito vocês darem uma olhada no site deles e nos próximos roteiros, porque tem vários destinos bem legais. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adoro comentários! Vamos conversar?