29 de ago de 2010

vocês perguntam, eu respondo - parte 2

Fazia um baita tempo que eu não acessava o analytics do meu blog, pra ver tudo o que tinha de bizarro por lá. E me surpreendi, people. Cada vez mais as pessoas procuram por coisas bem aleatórias, como geladeiras coloridas, intercâmbio, violão e dicas para arrancar na lomba.

Não que eu seja uma tremenda especialista nesses assuntos, mas sempre que possível eu tento ajudar. Então vamos lá: vocês perguntam, eu respondo!

chiquititas tocar no violão
Ahh, isso eu não aprendi ainda. Meu maior sucesso é Brasileirinho, e um amigo meu me ensinou os primeiros acordes do hino nacional. Mas, devido a pedidos, Chiquititas será próximo hit. ;)

como eu fasso para ter o cabelo da nicole
Pague 600 reais e faça uma bela escova definitiva. Qua praticidade!

frases para perfil do orkut com o tema eu amo minha amiga nicole
Sugiro: Nicole é luz, é raio, estrela e luar.

geladeira vermelha / geladeira colorida tá na moda? / geladeira antiga vermelha / geladeira vermelha na cozinha
Eu sabiiiiaaa que não estava sozinha no mundo. Geladeiras vermelhas são tudo de bom na vida. xD

jogo da menina mais chata do mundo é nicole
Porra! Eu posso ser chata e tals, mas com certeza não sou a menina mais chata do mundo, né, people?

não gosto de pessoas fedidas
E quem gosta?

caloria+chocolate+stikadinho
Não, eu anda não sei a quantidade de calorias que tem um Stikadinho.

que matérias estudam pra ser jornalismo esportivo?
Então você quer ser um jornalista esportivo? Que bacana! Então, você vai ter que estudar todas as matérias do currículo do jornalismo. Inclusive história da arte, português para comunicação e web jornalismo. Ninguém disse que era fácil!

como é o nome da música maionese ele me bate bate feito maionese
Meio óbvio, não? É "maionese". Simples assim. Dance e mate a saudade clicando aqui. Poxa, escutando ela agora, até lembrei da coreografia. Essa música bombava nos aniversários de antigamente, hein.

frases de aniversário primo
Sugiro: feliz aniversário, primo.

eu quero formar o homem email@yahoo.com.br brasil, hotmail.co.br
Me desculpe, mas... WHAT?

quantos anos nicole tem hoje 2010?
Fiz 21 no dia 20 e julho.

Espero ter ajudado vocês aí, ok? Beijoooooos!

23 de ago de 2010

coisas de academia

Para não me tornar uma pessoa absurdamente sedentária, resolvi voltar a fazer musculação. Há quem diga que musculação é chato demais, que a pessoa só fica lá puxando ferro e tal, que tédio, blablabla, mas eu discordo. Nada melhor do que malhar um monte depois de uma semana puxada ou um dia daqueles tensos. Parece que, sei lá, dá um alívio. Enfim, vocês sabem que eu não sou uma pessoa normal, portanto, aceitem isso e não me julguem.

Se você mora em uma cidade pequena e malha em uma das academias da sua cidade pequena, invariavelmente vai encontrar muitas pessoas conhecidas por lá. A sua colega da faculdade, o cara que rodou você no teste de visão da auto-escola, a vizinha do andar de cima, a ex-chefe da sua amiga... Todos juntos lá, suando e querendo ter um corpinho melhor. Não que o fato das pessoas conhecidas estarem lá mude alguma coisa. Eu não faço social na academia, como todo mundo - ou até faço, mas muito, muuuito raramente. Enfim. Eu me excluo do mundo deles, ouvindo música boa com meus fones, enquanto as pessoas correm na esteira, batem papo e escutam as músicas de gosto duvidoso que saem das caixas de som lá da academia, como remixes de músicas antigas e Justin Bieber.

Eu nunca corro na esteira também. Acho muito vergonhoso o barulho que faz. Tipo, as pessoas fazem MUITO barulho quando correm na esteira, e parecem não se dar conta disso, porque ficam lá, batendo aquele baita papo interessante e ouvindo Baby baby baby ohhh! Talvez esse problema com a esteira seja um recalque meu, pois se eu tentasse correr, além de fazer mais barulho que os outros, seria completamente desengonçada. Não vou nem tentar para descobrir.

E têm mais coisas na academia que me irritam. Tipo pessoas malhando de crocs. Pessoas malhando de polainas. Pessoas malhando de CALÇA JEANS. Sério, o que leva uma pessoa a ir para a academia de calça jeans? Onde está a flexibilidade e tals? Não que eu malhe com as roupas mais bonitas de fitness, né, mas eu tenho um shortinho preto e um moleton, oras! E tênis. Porra, até na academia esses malditos crocs chegaram? Corram para as montanhas! No dia em que vocês me virem dizendo "aii, crocs são feios mas são tão deliciosos e usar", por favor, deem um tiro em mim. E se eu aparecer de clogs, também. E de polainas. Polainas são tão last season. Deveriam voltar para lá.

Ahh, não posso terminar sem citar um tipinho que cada vez maisé visto na academia: os caras que malham muito os braços e o peitoral, mas esquecem as pernas. Eles parecem o bonequinho do Kinder Ovo, redondo com perninhas. Ou um chester natalino, como disse minha mãe. E eles ficam se olhando no espelho, flexionando os bíceps e se admirando. Na maioria das vezes, usando regatas. Eu sei, é triste e desagradável.

De qualquer maneira, tirando as músicas de gosto duvidoso, as pessoas que batem papo, as pessoas que correm na esteira, os caras de braços fortes e pernas finas, os crocs, polainas e calças jeans, a academia é um ambiente bem bacana, people! hahaha

______________

No último post eu disse que queria fazer um projeto e tal, lembra? Bom, criei uma coisa aí. Não é exatamente um projeto. É um... Twitter. É, um Twitter que fala sobre... coisas de gordo. Gordices, em geral, porque até mesmo os magrinhos podem ser gordos de alma, não é? Então segue lá, divulga, interage, dá ideias... @gordinhostensos
Beijo!

18 de ago de 2010

eu gostaria de fazer um projeto

Estou com vontade de fazer um projeto. Sabe, esses projetos que as pessoas se propõe a fazer algo, fazem esse tal algo e escrevem blogs sobre isso. Tem tantos por aí!

Tem o Jim. Ele é um cara que gosta de fazer panquecas para a filha dele. E ele faz as panquecas mais criativas e diferentes possíveis, fotografa e posta no blog. Ficou famoso, parece. E, tipo... são panquecas! É tão genial e simples!
Ou tipo a Julie Powell, que resolveu cozinhar todas as receitas do livro de culinária da Julia Child. Ele escreveu um blog sobre isso, depois um livro, depois isso virou filme e tal.

Tem a garota que resolveu seguir as dicas da revista Seventeen, o cara que fez as receitas da Ana Maria Braga... Até mesmo essas garotas que fotografam o look do dia ou o esmalte da semana e postam em seus blog.

Um projeto é luz, é raio, estrela e luar, gente!

Eu poderia fazer uma lista do estilo "Coisas que nunca fiz" e fazer uma delas por dia. E postar em um blog. Mas, pensando bem, é tão inviável! Em que parte do meu dia eu vou achar uma pausa para comer ostras, andar de balão, ir a Buenos Aires? Se eu fosse uma pessoa que não trabalhasse nem estudasse nem tivesse uma vida social, ok, beleza, até daria. Mas do jeito que as coisas andam... Não rola.

E eu não sei fazer panquecas. E nem gosto muito de comer panquecas também, já que falamos nisso agora. É, eu sou estranha.

Enfim. Quando eu resolver que projeto vou fazer (e arranjar algum tempo para isso), eu falo aqui procês. Mas aceito sugestões. Sei que vocês são tri criativos e tudo mais.
Beijo, queridos!

9 de ago de 2010

maionese

Não, esse post não é inspirado naquela música "maio-neee-se, ele me bate, bate feito maionese...". Aliás, se fosse sobre isso o post seria enorme, porque eu analisaria cada trecho dessa música que é sabedoria pura. Mas enfim, não é disso não.

Esse post é praticamente um desabafo. É o momento de pôr para fora aquela angústia, aquele rancor, aquela mágoa que fica escondida lá no âmago. Afinal, vocês precisam entender como é a vida de uma pessoa como eu. Uma pessoa que não gosta de maionese.

Uma pessoa que não gosta de maionese é vista com olhos hostis. Olhos de desprezo. Olhos de descrença. "Mas tu já comeu maionese algum dia? Como tu pode dizer que não é bom?" e "Cara, isso é mentira, não é?" são as frases mais ouvidas quando eu digo que não gosto de maionese.

Maionese é, certamente, uma das piores invenções da humanidade. Tipo, tem aquelas maioneses caseiras e tal. E, cara... maionese é um horror! Tem ovo, batata, azeite, temperos. ARGH! É uma pasta maquiavélica dos infernos! Pura gordura! Me dá "um ruim" só de pensar. Já aquelas de potinho, um ARGH duplo. Nem vou tecer comentários a respeito.

Na verdade, eu não entendo essa comoção toda que as pessoas têm por maionese. Costumo fazer altas jantinhas com meus amigos e, para eles, o ponto alto da noite é comer pãozinho torrado com maionese verde. Os meninos assam um monte de pão e depois todos ficam besuntando tudo com aquela maionese e comendo e suspirando e curtindo cada momento dessa inigualável experiência gastronômica. E eu fico bebendo. Ou pegando migalhas de pão que não tenham sido contaminadas pela maldita.

Outro exemplo prático: fim de tarde, happy hour com os colegas de trabalho. Vamos todos para o kchurrasco, lugarzinho muito legal de Novo Hamburgo. Chegando lá, depois de mandar vir aquela cervejinha, começam os pedidos: "kchurrasco duplo de frango!", "kchurrasco de lombo e carne" e tal. E daí chega eu: "kchurrasco simples de coração. Sem maionese, tá?". Todos me olham com aquela cara típica. Acho que até o garçon se indigna.

Não adianta insistir! Eu não vou comer maionese. Não vou! E já que eu comecei a falar, eu confesso: também não gosto de milho, nem de ervilha. E não curto coisas agridoces, tipo carne com molho de, sei lá, morango. Argh!

Pronto. Podem começar a comentar agora sobre as maravilhas da maionese. Vocês não vão me convencer, ok? Um beijo ;*