29 de jan de 2010

it old girl

Todo dia, eu e meus colegas de trabalho almoçamos no mesmo lugar - o Girassol (conhecido carinhosamente por Gira). E todo dia, na hora de ir de volta para a agência, vemos essa mesma senhora, que descobrimos que mora ali, pelas redondezas. Essa senhora que a July apelidou de Vó Genilda - e que virou nossa super musa.

A Vó Genilda poderia ser uma senhora qualquer, que passa todo dia pela mesma rua, no mesmo horário, com o cabelo grisalho e uma sombrinha na mão. Mas não. A nossa adorável vovozinha é especial. Porque ela é fashionista.

Vamos pegar a última sexta-feira como exemplo. Almoçamos, como de costume. Comemos a maravilhosa sobremesa de morangos e brigadeiro e fomos para o carro do Caio. Naquele momento, a July exclamou:
- Lá vem ela! A vovozinha que eu vou ser quando ficar velha!
Piramos. Imaginem o look dela: um vestidinho vermelho, marcado na cintura com uma fitinha preta - e com um lacinho. Tipo, uma roupa que com certeza eu vestiria. Que com certeza a July vestiria. Pura tendência.

Superpaixão. Vó Genilda não tem a palavra "cafona" no seu dicionário fashion. Vó Genilda é puro glamour. Decidimos que agora vamos levar uma máquina fotográfica na bolsa, no hora do almoço, todo dia. Vamos fotografá-la e fazer um blog "Hoje Vó Genilda Vai Assim". Vamos fazer um Twitter para ela, um fotolog, um perfil no Orkut, um MySpace, uma, sei lá, Colheita Feliz. Ela merece tudo do bom e do melhor.

Vó Genilda, cara. Você ainda vai ouvir falar dela.

22 de jan de 2010

o que os homens nunca devem fazer

Eu sempre faço listinhas com coisas que as meninas não devem fazer nunca, jamais, em hipótese alguma - como vocês podem ver aqui e aqui. Mas agora chegou a hora de virar isso para o outro lado. Hoje eu vou listar todas aquelas coisas que os homens não devem fazer nunca - nunquinha. E não pense que isso é apenas uma porção de coisas inventadas. Não. Consultei um time de mulheres legais (e até mesmo homens), e elas estão de acordo. Portanto, homem, nunca:

- use regata na balada. Quem leu o post das regatas entende o meu ódio mortal (clica aqui e lê!). Nem vou falar muito. Apenas NUNCA FAÇA ISSO, OKEY? NEVER!
- use sunga na praia. Não venha me dizer que você odeia aquelas marcas que o calção deixam na sua coxa - uma parte branca, uma bronzeada. We don't care! Preferimos mil vezes uma perna bicolor do que uma sunga molhada na praia.
-tenha pelos demais nas costas ("pêlos" não tem acento na nova ortografia, tá?). Papai do céu não foi bom com você e te mandou pro mundo como um pequeno clone do Tony Ramos? Depilação taí, querido! Manda brasa!
- faça as unhas. Não importa se é só uma base e se você é metrossexual. Acho gay. E brega. Mantenha as unhas curtas e limpas. Pronto.
- diga para uma garota alguma das seguintes frases: "tem certeza que tu vai comer tudo isso?", "tu parece minha mãe/minha ex dizendo isso" e "eu pegaria aquela sua amiga"
- seja a vergonha alheia do Brasil, fazendo isso, isso e isso. Ou seja, não use anabolizantes. E não se gabe do seu corpo. Você é sarado - ótimo -mas não se vanglorie disso. E não fique contado vantagem por pegar várias mulheres. E, o mais IMPORTANTE: não grave vídeos sobre isso, panaca.
- use correntinhas de ouro estilo cafetão. Aliás, nunca use qualquer tipo de corrente porque, vamos combinar, é cafona.
- tenha chocolate e não ofereça. Como a minha amiga Gil diz, "não oferecer chocolate denota mal caratismo".
- raspe os pelos das pernas. Não vou nem comentar.
- tenha ciúmes das amigas e amigos da sua namorada. Confiança é essencial em uma relação.

Não é impertinência. São coisas uó demais, gente! E a lista pode se estender muito mais, hein.

Então. Se você é um cara solteiro, responsável e bacana, e que não faz nenhuma das coisas da listinha acima, entre em contato com 9635xxxx. hahahaha :D
Até mais! ;**

20 de jan de 2010

eu de big boss

Se eu pudesse escolher alguém para ser o meu avatar por um dia, escolheria o Boninho, Big Boss do BBB. Então eu inventaria qualquer coisa boba para eliminar a Tessália porque, cara, eu não aguento mais ela. Depois mandaria o Dourado andar acorrentado ao Serginho o dia todo. De salto alto. E faria uma prova de resistência onde todos teriam que dançar a boquinha da garrafa ensandecidamente, até raiar o sol. Vestindo alguma coisa nada a ver (aceito sugestões).
Daí no dia seguinte eu voltaria a ser eu mesma e ficaria em casa assistindo tudo, é claro, e comentado com minha mãe: "Diizuz, o que está acontecendo com esse BBB?". haha!

13 de jan de 2010

a primeira eliminada

Definitivamente, minha história no BBB seria curta. Eu seria aquela que fica no muro, é amiga de todo mundo e não faz complô. Eu não seria a grande jogadora estrategista, nem a gostosona sedutora - e com certeza não faria parte do time dos "coloridos". Por outro lado, faria do Sr. Orgastic o meu melhor amigo e trocaria altos papos bafo com Dicesar- que me maquiaria e falaria bem do meu cabelo.
Eu seria a primeira a desistir das provas de resistência e gritaria palavrões quando me acordassem cantando e pulando na minha cama. Também gritaria palavrões chegando nas festas mais bacanas que acontecem no quintal da casa. E gritaria palavrões também quando eu me deparasse com qualquer tipo de quarto mega bagunçado ou inseto cascudo.
Eu tentaria ser super autêntica, mas travaria contando vários histórias - afinal, estaria sendo assistida pelas minhas vizinhas, meus ex professores de geografia e, sei lá, todo tipo de gente. É muita pressão, gente!
Na verdade, acho que eu acabaria pedindo para sair. Aguentar pessoas sem conteúdo, bagunceira e querendo se aparecer o tempo todo? Fico melhor assistindo pela televisão, hehehe.

11 de jan de 2010

up - alta aventuras

Eu nunca assisti A Era do gelo, nem Alvin e os Esquilos, nem Wall-E. Essa é a hora que vocês dizem "Sério? OMG, QUEM É VOCÊ?" e me jogam pedregulhos. Tá, falando sério agora (ou não).

Eu estava na locadora ali na quinta-feira, antes do feriado de Ano Novo. Eu não fui para a praia e já previa dias monótonos no feriado - o que explica a ida à locadora. Chegando lá, logo dei de cara com o Curioso Caso de Benjamin Button, que tirei depressa da prateleira, em uma vibe meio nintendo sixty-FOOOOOUR - afinal, eu queria muito ver aquele filme. Daí fui passeando pela locadora, indecisa. Eu precisava de mais filmes, muito mais. Me deparei então com Up - Altas Aventuras. Peguei a caixinha do DVD e fiquei olhando para ela, enquanto na minha cabeça tocava "Não sei se vou ou se fico, não sei se fico ou se vou...". Eu fico meio assim com animações depois que assisti Ratatouille, que é insuperável. Então, eis que surge no meu lado um cara, que disse, com os olhos brilhantes: "Bah, é muito bom esse filme. Até eu gostei!". O que me levou a algumas reflexões que não vem ao caso, do estilo "Será que ele é exigente com filmes?" - é, eu disse que não vinham ao caso. Então resolvi ouvir a dica do desconhecido de olhos brilhantes e acabei levando o desenho também, além de Noivas em Guerra, que foi bem decepcionante.

E o desenho? Gente. AMEEEEEEEEI!


Talvez eu estivesse em um final de semana emotivo, não sei, mas chorei em diversas partes do filme. Ele tem uma musiquinha fofa, cenas engraçadinhas e também cenas comoventes.

A história gira em torno de um vovozinho vendedor de balões que embarca em uma aventura para realizar o sonho de sua falecida esposa. Ele amarra uma porção de balões na casinha dele e voa com ela até a América do Sul. É claro que ele não vai sozinho nessa empreitada: antes de ir ele conhece o gordinho, otimista e adorável escoteiro Russel (caí de amores por ele!) que precisa uma medalhinha por auxiliar idosos e resolve ir junto.

Durante a aventura, eles se deparam com outros personagens, inclusive um aventureiro das antigas. É claro que o principal é a história do vovozinho mas, cara, eu super me apaixonei por aquela ave, Kevin, e os cães falantes. As cenas deles são as melhores que existem! E as cenas do cachorrinho Dug falando "Por favor, seja o meu prisioneiro!" e "Eu me escondi debaixo da varanda porque amo você" são demais! ;D

Abaixo, compartilho com vocês, caros leitores, a parte mais fofa e triste do filme, que eu assisti umas, sei lá, 2470 vezes. Veja aqui com melhor resolução.


E qual a conclusão de toda essa lenga-lenga? Óbvio, cara! O desconhecido-de-olhos-brilhantes-da-locadora sabe de fuckin’ tudo quando o assunto é cinema! Tomara que eu encontre ele mais vezes, hahaha.

- Para terminar. Mais uma vez os anúncios Google deste blog estão rendendo espanto e diversão. Procurando por algum chat namoro ou pela sua cara metade? Informações sobre festas de 15 anos? No blog da Nicole tem link! É, virou um sopão misto, pelo jeito. hehehe.

10 de jan de 2010

diálogos familiares dentro do carro

Eu e meu pai no carro. Ele dirigindo. A música tocando. Surgem os diálogos.

- Naná, acho que tu deverias escrever uma crônica no teu blog sobre o que o teu pai levaria para uma ilha deserta.
- Hmm... o que tu levarias, pai?
- Apenas três coisas: fita isolante, um pote de cola de silicone e um canivete.
- Ah, tu iria viver tipo um MacGyver, um náufrago, sei lá?
- É. Daí, se eu não conseguisse fazer nada com o silicone e a fita isolante, eu cortaria os pulsos com o canivete! (risos)
- ... Olha, acho que isso não daria exatamente uma crônica. Talvez um pequeno diálogo aleatório.
- Tá, pode ser.

Um tempo depois...

- Pai, olhei esss dias o clipe do November Rain, do Guns.
- Ah, é o melhor que tem.
- É, é bom, Mas eu tenho algumas observações. Tá, tem o casamento e tudo. E em seguida a mocinha morre. Fica mais ou menos entendido do que ela morreu?
- Ahh, acho que não fica explícito. Acho que ela morreu de certo durante uma november rain!
- Mas não no casamento, né? Porque na festa do casamento chove e tals...
- Não! Acho que ela não morre no casamento não.
- Hm. E que sacanagem, né? O Slash na verdade era o amante da noiva, ou no mínimo nutria alguma paixão por ela. E ainda vai no casamento, coitado!
- Mas o Slah não era o amante! Ele até entrega as alianças!
- Ahh, pai, claro que ele era. Depois que ele entrega as alianças, ele sai ensandecido da igreja e faz todo aquele solo com a camisa aberta. Obviamente, era o lamento de um coração partido.
- Ora, se tu diz...
- Sim, era sim.

Porque as conversas mais espirituosas não tem hora nem lugar para acontecer.

5 de jan de 2010

regatas

Antes de começar: a inspiração para esse post surgiu a partir de uma festa estranha que fui com minhas companheiras de aventuras, Kaya e Gê. Um festa estranha com gente esquisita - mas muito engraçada.

Quem me conhece sabe que eu tenho implicância com uma série de coisas. Gordas de piercing e pessoas que sentam nos lugares de idosos no ônibus são apenas dois exemplos. E a minha maior implicância desse verão é essa: homens que vão para a balada de regata.
Sabe, eu não tenho problemas com homens que usam regata, tipo, no dia a dia. Inclusive, meus melhores amigos são muito fãs de regatas e usam sempre que podem - para jogar vôlei, para fazer churrasco, caminhar, ir a academia, ir no barzinho, etc etc. Mas mesmo esses regatas addicted não põe seus bracinhos de fora quando fica de noite e é hora de ir para a festa. Eles sabem se portar, haha. E eles sabem como isso é ridículo e eu odeio. ;)
Cara, que ódio dos caras que vão de regata pra balada. Os caras que vão de regata pra balada são aqueles que se acham os bombadinhos, gostosinhos. Eles agem como se fossem os donos da festa e acham que as mulheres ficam muito empolgadas vendo seus braços fortes. Ficam se insinuando. Se amam! Devem passar horas na frente do espelho, passando óleo de amêndoas no corpo e sorrindo para si mesmos. Ensaiando olhares sensuais e passos de dança. Argh!

Ok, fica aqui expressa a indignação que sinto por esses caras: ARGH! Agora vamos passar para coisas mais alegres e legais.

- E acabou a eleição para escolher o post mais querido dos 2 anos de Blogando com Nicole. Depois de muitos e muitos votos (ok, foram 5) e quase um empate técnico, o post mais querido, amado, idolatrado, salve salve da história desse blog foi o "Sobre cereais matinais". Confesso: no fundo eu sempre tive uma certa predileção por ele, hahaha. Ahhh, e depois de muito procura, já sei qual é o melhor cereal do mundo: Sucrilhos Choco Power. Minha vida é muito melhor com ele.
- Apenas uma observação para finalizar. Acessei meu blog esses dias e lá em cima, nos anúncios Google, tinha um link escrito "Pai de Santo". Por que diabos tem um link de pai de santo no meu blog, cara? Porque os links tem a ver com o conteúdo dos posts, não é? Pai de santo. Vê se eu posso com isso...

(OBS: prefiro um link de Pai de Santo no blog do que um cara de regata na balada. Prontofalei.)