28 de set de 2010

eu quero conhecer você melhor

Não, eu não estou cantando você, querido leitor, querida leitora. Quer dizer, eu sei que você deve ser uma pessoa interessante e de bom gosto, senão não estaria acessando esse blog (rá!), mas um post não seria a abordagem mais adequada, não é?

Então. Posso não estar passando uma cantada em ninguém, mas eu quero conhecer você. Mesmo. Na verdade, quero conhecer quem são as pessoas que leem o Blogando com Nicole. Afinal, esse blog já está por aí desde o início de 2008. Chega uma hora em que você precisa saber quem é que anda lendo as baboseiras que você escreve - que eu escrevo, no caso.

Então, como eu sou uma pessoa totalmente ligada no mundinho web, criei um rápido questionário no Google, com questões bem legais para conhecer você melhor. Peço que você aí que está lendo responda elas. Sério, eu nunca peço nada pra você, custa responder rapidinho? Não, né? Então... vamos nessa!

CLIQUE AQUI PARA RESPONDER A PESQUISA.

Foi fácil, né? :D Outra hora eu conto os resultados, tá? Vou fazer gráficos bonitos e tudo mais.

Um beijooooooo!

20 de set de 2010

ponderações sobre a season finale de true blood

Atenção: esse posts contém spoilers. Rá, eu sempre quis escrever isso.

OMG, OMG, OMG! Acabei de assistir a season finale de True Blood e fiquei de boca aberta. É claro que muita gente por aí está falando mal do episódio e, de fato, ficaram umas quinhentas motherfuckers reticências no ar, mas... cara! Me diverti horrores com vários momentos. Amei a Sookie jogando o Talbot na pia e fazendo uma cara maníaca e amei mais ainda o Eric sujo de cimento contando a verdade sobre o Bill. E morri de nojinho do Russel todo queimado e preto e cheio de, argh, cascas.

Mas o que eu fico pensando agora é: como é que eu vou conseguir esperar até 2011 para saber de tudo? Afinal, muitas dúvidas ficaram no ar.

Será que a Tara vai se matar? E o que vai ser da Arlene com o bebê? E será que o Sam atirou mesmo no irmão? Que porra de bonequinho de voodoo era aquele na casa do Hoyt? E quem é aquela nova funcionário do Merlottes, que está metida em paradas de bruxaria? Cara, ela deve ter uma puta história interessante... Aliás, eu acho que a quarta temporada vai focar com força total nos bruxos, hein? Aiiiinnnnn!

Enfim, vamos a algumas considerações. Porra, o Lafayette já tem uma vidinha de merda, agora precisa alucinar e se meter com um enfermeiro bruxo? Porra mesmo! Torço muito para que ele ganhe na loteria e seja uma biba queen como merece ser.

E Jason, sua história com aquela galera que vira pantera me dá sono. Gostava mais de você quando apenas ficava lá, se engraçando com todas as mulheres e me fazendo rir. Quero ver agora cuidar desse povo sujo e faminto. Tomara que você consiga - mas não fique com essa Crystal. Jeez, ela é mais enrolada que eu! hahahahaha

Bill, não te amo mais como amava e quero muito que a rainha diva (e que ficou incrível no look viúva) acabe com a sua raça. Você perdeu muitos pontos comigo quando foi sacana com o Eric.

Tara, durante a temporada inteira fiquei sem saber o que pensar de você. Às vezes eu tinha pena, às vezes raiva, às vezes até gostava. Mas não sei se quero que você morra! E porque diabos você cortou o cabelo daquela maneira? Virou mano do reggae?

Eric, você é luz, raio, estrela e luar, SEU LINDO. E Alcide, me liga! Vou sentir falta da 'inteligência' e 'carisma' de vocês.

seus lindos!

Gente do céu, 2011 tá tão longe. Taaaaanta coisa vai ter acontecido até lá. Tantas aventuras, tantos posts no blog, tantas festas e risadas e pessoas legais aparecendo e coisas legais e, e, e... Ok, chega de tanta empolgação. ;D

Mas me ajudem, leitores. Preciso de uma nova série para amar nesse meio tempo, além de Gossip Girl. Devo baixar The Big Bang Theory, Glee ou Dexter? Ou alguma outra sugestão? Mandem ver!

E contem aí: vocês assistem True Blood? O que acharam da season finale?

Um beijo doce!

14 de set de 2010

coisas que eu gosto (ou: eu não sou uma pessoa reclamona não!)

Vieram me falar que eu ando reclamando muito no meu blog. De crocs, clogs, pessoas que correm na esteira, homens de regata, pessoas que fazem social na academia, sandálias com meia soquete, pseudo-intelectuais, pessoas que comem Cheetos dentro do ônibus, etc. Então, hoje eu vou mostrar para vocês que eu nãosou uma pessoa amargurada, reclamona e cheia de rancor no coração. Na verdade, eu gosto de um monte de coisas!

Eu gosto de cachorros. Gosto de lavar o cabelo. Gosto de torrada com Nutella. Gosto de livros novos e livros velhos. Gosto de abraçar apertado. Gosto de passar horas em bibliotecas, livrarias e sebos. Gosto de comprar roupas. Gosto de pizza. Gosto de dormir em camas com lençois cheirosinhos. Gosto de sorvete de uva. Gosto de sair com meus amigos para tomar uma cerveja gelada, para dançar até de manhã, para jogar sinuca no meio da madrugada, para comer coisas boas, para tomar um chimarrão, para falar besteiras. Gosto de revistas. Gosto de True Blood - e principalmente de Eric Northman. Gosto de camisetinhas. Gosto do meu trabalho. Gosto de Strokes e Taylor Swift. Gosto de lápis. Gosto de Allstar. Gosto de Harry Potter. Gosto de coisas com bolinhas ou listrinhas ou florzinhas. Gosto de cartões postais. Gosto de bacon. Gosto da comida da minha avó. Gosto de falar merda e dar risada. Gosto de caipirinhas. Gosto de dias ensolarados, nem muito quentes nem muito frios. Gosto de saias e vestidos. Gosto de escrever no meu blog.

Ah, antes que eu me esqueça! No momento eu estou gostando muito, muito, MUITO da música do novo comercial da Via Marte. Vejam:



Tem como não viciar? A música foi feita especialmente para o comercial, mas você pode, como eu fiz, fazer o download dela lá no Clube Garotas do Brasil que, aliás, está cheio de conteúdos legais. Rá! ;)

Viram só? Nem sou rancorosa, reclamona e amargurada, okey? Sou super gostadeira. E vocês, se identificam com as coisas que eu gosto?
Um beijo da gorda! ;*

12 de set de 2010

crocs pretos

Minha tia, que aqui será chamada de Queridona (justamente por ser essa a maneira que eu chamo ela comumente), é uma pessoa de muita elegância e bom gosto, que eu muito estimo. Porém, qual não foi a minha surpresa quando cheguei na casa dela, em um desses finais de semana aí, e vi que ela usava nos pés um par de Crocs pretos. Crocs. Crocs pretos.

Se você já lê meu blog há algum tempo, deve saber que eu tenho verdadeiro PAVOR desses calçados de borracha horrorosos. Inclusive já falei mal deles em alguns posts passados. Eles são uma verdadeira ofensa, ao lado dos clogs, das polainas e das sandálias com meias soquetes. Porém, há quem diga que não existe nada mais confortável no mundo do que um Croc. E foi justamente o que a Queridona disse, quando olhei para ela de uma maneira hostil, apontei para os pés dela e disse "Eu não acredito. Eu. Não. Acredito. Crocs? Crocs na minha própria família?" "Ó, mas são tão confortáveis e bons de usar!". NÃO, CARA! Eu não posso suportar isso. Fique de chinelo e meia. Fique de pantufa de garra de monstro. Fique de meias que separam os dedinhos (ok, abusei, essas meias são medonhas!), mas não fique de Croc. Por favor!

Enfim. Pensei que esse dia do Croc preto seria um caso isolado, um estranho e incompreensível gosto passageiro. Mas não, é claro que não. Nos finais de semana que seguiram esse, lá estava o calçado de borracha horroroso: às vezes nos pés da Queridona, às vezes nos pés do meu primo de 12 anos (aquele que curte maionese, sabem?). E eu, é claro, nunca deixei quieto isso. Sempre falei mal e passei a questionar o bom gosto e a sofisticação dos meus entes familiares.

E então surgiu a proposta.

"Nick, coloca uma vez os Crocs nos pés, pra ti ver como é bom!", falaram. Eu hesitei. Teria eu coragem de calçar algo tão... tão... tão... REPULSIVO ESTÉTICAMENTE? Por alguns minutos, pensei. E resolvi calçar. Quem sabe com esse ato de bravura eu não estaria quebrando um paradigma? E, de mais a mais, renderia um ótimo post para o blog. Então tirei minhas botinhas da Kolosh e calcei os Crocs, por cima das minhas meias roxas e felpudas. E...

"WTF? Essa é a coisa mais bizarra que eu já coloquei na viiiiiida!", eu disse, daquela maneira baixa e discreta que me é habitual. Em resumo: eu não curti nada nada dessa experiência. Crocs são leves e meio, sei lá, MOLES. E feios, é claro. E, segundo o meu amigo Sponja, são absurdamente chulezentos. Eca!

Eu sei que grande parte dos meus leitores super curte usar esses sapatinhos bizarros. E provavelmente todos vão comentar falando das maravilhas e do conforto dos Crocs. Vocês podem até convencer muita gente com esse papinho, but not me, people, not me.

Vou indo. Até a próxima aventura, amiguinhos! :D

4 de set de 2010

setembrices

- Olá. Esse será mais um post de aleatoriedades. E se chamará "setembrices" pelo lógico motivo de que estamos no mês de setembro e eu ainda não fiz nenhum post no mês de setembro. Vamos lá?

- É bizarro pensar que já estamos em setembro. O ano já passou da metade, e logo já é Dia da Crianças e depois... já é Natal, cara! Eu amo amo amo o Natal, mas acho extremamente assustador pensar que ele já está chegando, de novo. Quando eu era criança, o Natal não chegava NUNCA! E agora, quando menos se espera, já tem pessoas vestidas de Papai Noel na rua, para o meu desespero. Mas vamos lá, né? Pelo menos ainda não é 2012!

- Falando em 2012, assisti esse filme no último final de semana. Tá certo que eu dormi um bom pedaço, mas dá pra entender. A fórmula é, basicamente: "o mundo vai acabar - o mundo está acabando - o mundo acabou". Enfim. Se vocês viram o filme, lembram da cena onde a cidade começa a rachar, e o mercadinho racha no meio e tudo mais. Pois é. Assisti isso no sábado e no dia seguinte, no Fantástico, me aparece a notícia de um terremoto que causou rachaduras em uma cidade lá, na Nova Zelândia, acho. Rachaduras como as do filme 2012. E daí apareceram pessoas SE DIVERTINDO e BRINCANDO dentro da rachadura no chão. PEOPLE, o fim do mundo tá começando e vocês estão achando graça? Se eu morasse no lugar das rachaduras, me mandava pra longe! Pra África, por exemplo, porque aparentemente é o único lugar que vai sobrar quando o mundo acabar. E Estancia Velha, é claro.

- Meu primo de 12 anos disse: "O que é que a Nick quer falar de maionese no blog dela? Ela gosta de BACON, fala sério!". Querido primo, não vou nem tecer comentários sobre isso. Não existe comparação entre maionese e bacon. NÃO EXISTE!

- Cortei o cabelo! Na verdade, eu era doiiiida pelo meu cabelo comprido, mas as pontas dele já estavam feiosas e tal, já estava mais do que na hora de cortar. Até porque daqui a pouco, segundo meus amigos, eu estaria usando saias longas e andando de lado na bicicleta. E, de mais a mais, cabelo cresce, não é? Então pira, Pierre! (Ok, na verdade meu cabelereiro se chama Carlos). Vejam o antes e o depois aqui embaixo. Ficou legal, né? Minhas amigas falaram que eu pareço mais serelepe de cabelo mais curto. Vai saber... =D

- Tchau. ;*