28 de dez de 2009

2 anos de Blogando com Nicole

Era uma vez uma menina que gostava de escrever... Ok, sou eu mesma. Eu gostava de escrever - e ainda gosto, né, hehe, senão eu não estaria... ok, vocês entenderam. Certo dia, resolvi criar um blog, para mostrar ao mundo como eu sabia juntar palavras e formar algo legal. Bom, talvez não tenha sido esse o principal motivo, mas, sei lá, vai saber o que se passa nessa cabeça. Enfim. Meu primeiro blog se chamava O Mundo de Nikokinha. Era todo rosa, cheio de bonequinhas que se mexiam, brilhavam, piscavam e soltavam purpurina. E, é claro, eu escrevia MiGuXoSsS e contava todas as minhas aventuras adolescentes. Então eu enjoei daquele blog e criei o Blog da Nicole. Eu estava bem contente com ele e tudo mais, e me divertia criando layouts no Paint, haha. Até que um belo dia, não sei bem por qual razão, a Uol deu tilt e eu não conseguia mais acessar para postar lá. Daí peguei nojinho e migrei para o blogspot, onde estou agora, com o Blogando com Nicole.

Toda essa incrível introdução para contar que esse blog, em janeiro de 2010, fará dois anos. É claro que você leu o título do post e provavelmente chegou a essa conclusão, leitor tão esperto que você é. Mas, como vocês já estão cansados de saber, eu mando aqui - portanto, escrevo introduções fantásticas e mirabolantes. ;D

E tudo isso para chegar ao seguinte:

Quero eleger quais são os melhores posts desse blog, de todos os tempos. Para facilitar a vida de vocês, deixo abaixo a lista dos posts que foram os que as pessoas mais vieram elogiar e tal. Leiam lá e me digam nos comentários qual é o melhor. Podem votar em mais de um, também, ou em sagas completas. ;D

Recebi um email internacional
A moça do sapato perfeito
As ladinas máquinas de café da Feevale
A saga do intercâmbio (parte um, dois, três, quatro, cinco e seis)
Lilica e Filó
Tirando a carteira (parte um, dois, três e quatro) (o da motoqueira selvagem é o meu favorito, haha)
Desperte a Deusa em você

A gravata rosa do Bonner
Sobre cereais matinais

O custo do voto é de uma ligação local. Ok, não é, vota lá que é de graça. E em 2010 sairá o resultado. Ah, e antes que eu me esqueça. Feliz Ano Novo, gurizada! Paz, saúde, dinheiro no bolso, cerveja gelada, gente bonita, chocolate, diversão e pose de deusa para todo mundo! Em 2010, estamos aí! I'll be back soon! ;D

18 de dez de 2009

aleatorieadades aleatórias

- Gente do céu, como eu gosto de comer patê! Mas não de sabores exóticos, tipo queijo ou bacon. Meus preferidos são de presunto e de peito de peru light (imagino o quão light um patê pode ser. Sei, sei). E nem venha me dizer que patê fica uma delícia em bolachinhas e sei lá o quê - eu sou uma chata e só como no pão. Esses dias, eu estava em mais um momento "reverência", comendo meu pão com patê como se não houvesse amanhã. Meu pai disse: "Sabe do que é feito patê?". Eu disse: "Não" e já imaginei que vinha coisa. Meu pai: "Restos de todas as cosas que ficam presas nas máquinas de alimentos". Eu, mordendo o pão: "Hmm. São os melhores restos que já comi"! Haha. :)
- Se eu ganhar na Mega Sena da virada, vou comprar roupas, muitas roupas. E também livros, maquiagens e bolsas. E sapatos. Também vou gastar muito com esmaltes, perfumes, cadernos e presentes. Daí vou contratar um cara só para carregar minhas coisas. Um cara bem bonito e forte. Ok, Patrick Dempsey e Federico Devito. E não se fala mais nisso.
- Às vezes, quando a gente acha que as coisas vão continuar sempre da maneira que estão, vem a danada da vida e coloca tudo de cabeça para baixo. De uma hora para a outra. De uma maneira surpreendente. E é justamente aí que está toda a graça. Um dia eu conto.
- Hoje é o 19° aniversário do meu irmão. Parabéns, parabéns, saúde e felicidade! Que tu colhas sempre todo dia paz e alegria na lavoura da amizade! ;D
- E se eu ganhar na Mega, vou comprar um carro com ar condicionado. E fazer uma lipo, e colocar silicone. E depois vou comer pão com patê como se não houvesse um amanhã. HÁ!

12 de dez de 2009

o segredo da trança

Muita gente vem me perguntar: "Nossa, Nicole, como tu faz essa trança no teu cabelo? É linda!". É porque, realmente, ela é linda, devo confessar. É uma trança embutida, que atravessa a cabeça. Daí eu sempre explico como fiz e tal. Mas hoje, caros leitores, e apenas HOJE, irei ensinar como se faz a tal trança. Afinal, essa tática tão milenar não deve ser mantida em segredo, não é mesmo? Pegue o bloquinho de notas e vamos ao que interessa. ;D

1° passo - o básico: penteie o cabelo, guria. Ele não pode ter nenhum nozinho. Já se você tem o cabelo cacheado, passe algum produto para deixar esses cachos bem bonitos, enroladinhos e brilhantes. Pronta? Pule para o segundo passo.
2° passo - a separação: separe uma mecha de cabelo do lado da cabeça - bem encima da orelha. Não precisa ser uma mecha muito fina, mas também não pode ser grossa demais. 3° passo - a hora de trançar: pegue essa mecha e divida em três pequenas mechas. Faça todos aqueles movimentos que se faz quando se faz uma trança no cabelo - uma mecha por cima da outra, alternando as mechas, etc.
4° passo - a revelação: ok, essa é a parte que vocês me matam. Na verdade, essa trança não passa de uma tiarinha pronta, que eu trouxe da minha viagem à Inglaterra. E ela não custou muito mais que uma libra. Ela é perfeita, não é? E, para fazê-la, basta colocar na cabeça! Uau, quanta facilidade! Que maravilha!
Sério, foi o melhor investinento que já fiz na vida. Quando eu uso essa tiara, pelo menos uma pessoa pergunta sobre ela. O diálogo é mais ou menos assim:

Pessoa: - Nossa, como tu fez essa trança?
Ou pode ocorrer uma variação da mesma pergunta:
Pessoa: - Essa trança é do teu cabelo mesmo? Como tu fez?
Daí eu digo:
-Ah, é meio complicadinho e... ah, capaz, é uma tiara!
Pessoa: - Sério? Uma tiara? Mas é muito da cor do teu cabelo!
Nicole: - É sim, óh!

Daí eu tiro a tiara e mostro. E as pessoas querem comprar uma igualzinha, tipo, JÁ! Daí eu digo que trouxe dos exteriores e tal. Então as pessoas dizem que eu sou chiquérrima - mesmo quando estou de uniforme e chinelo de dedo. aeiaheoaie :P

Essa trança, cara. Custou pouco mais que uma libra e mudou minha vida!

9 de dez de 2009

recebi um e-mail internacional...

... da Elaine Bell, a tia inglesa do roupão cor de rosa que me "hospedou" na casa dela quando fiz intercâmbio para Brighton. Ela recebeu o cartão lindíssimo de Natal que enviei para lá, e escreveu um e-mail agradecendo. Na verdade, a moça do Correio disse que demoraria uns 20 dias para o cartão chegar lá, mas levou menos que duas semanas. Mazá Correios, hein?

Abaixo está o e-mail que a Elaine me escreveu, com a devida tradução que fiz para vocês, leitores lindos que não são tão craques no inglês. Lembrando que a tradução é livre. :)

Hi Nicole. Many thanks for your Christmas Card which we received today.

Olá Nicole. Muito obrigado pelo cartão de Natal que nós recebemos hoje.

We are all looking forward to Christmas, I have a house full of people staying, Mum, Dad, brother sister in law, nephews, my children with partners and of course my georgous grandson Phoenix.

Quando li suas doces palavras natalinas, confesso que não pude evitar: as lágrimas rolaram pelo meu rosto. Mostrei o cartão para minha mãe, meu pai, meus filhos, os parceiros deles, e para o meu netinho Phoenix. Todos choraram. É o espírito do Natal.

I am cooking for 16 people so we will be very busy but it will be fun. I have started putting up my decorations, but tomorrow we are going to Las Vegas for 5 days so the tree will have to wait until we get back!!

Estou cozinhando para 16 pessoas! Quando não estou ocupada, sinto saudades suas! Nunca recebemos uma intercambista tão divertida e bonitona. Amanhã mesmo irei para Las Vegas e comprarei para você uns 5 presentes. Você merece!

I hope you have a great Christmas and new year, you must let me know what you are doing, are you spending time with your family?

Espero que você tenha um Natal tão fabuloso como você. Você precisa me contar o que anda fazendo. Está passando algum tempo com sua familia, mocinha?

All best wishes and look forward to hearing from you again. xoxo Elaine

Meus melhores desejos, e espero que você me escreva coisas tão lindas e emocionantes novamente. xoxo, Elaine.

Aposto que ela assiste Gossip Girl. Viram o "xoxo"? E percebam que ela realmente me adorou, pelas coisas que escreveu. Sabem, eu sou uma pessoa muito modesta, e daí ela veio dizendo que... O quê? Vocês estão dizendo que a tradução que eu fiz não é a mesma coisa que está escrita em inglês? Hmmm... Oras, o blog é meu, e a tradução livre é minha! Acreditem se quiserem, iehaeha.

Em breve, novidades, povo. Aguardem.

6 de dez de 2009

sobre gêmeas e lobisomens

Eu sou daquele tipo de pessoa que não gostaria de ter uma irmã gêmea. Sou individualista. Até aceito ter um irmão e dividir o mesmo quarto, a mesma casa, os mesmos parentes. Mas ter uma menina com o mesmo rosto que eu? O mesmo cabelo? Igualzinha? Não daria certo. Odiaria quando me chamassem pelo nome dela, ou chamassem ela de Nicole. É claro que eu teria que aceitar ela, e até passaríamos bons momentos juntas - usararíamos as mesmas roupas, calçados, maquiagens. Sabe? Pensando melhor agora, eu poderia me unir a ela e poderíamos fazer diversas confusões do barulho, vestindo roupas iguais e enganando todos. Quase como no filme Operação Cupido. Seria interessante... Até a hora em que a intrusa copiona imitasse o meu corte de cabelo ou coisa que o valha. É, eu definitivamente não gostaria de ter uma irmã gêmea.

..................

Fui hoje, finalmente, assistir o Lua Nova. Conforme combinado muuito anteriormente, encontrei minhas amigas Decka e Mari Fusca Azul - que são chiquérrimas e passaram as férias na Inglaterra -e rumamos à São Leopoldo (é claro que Estância Velha não tem cinema, né?) para ver o filme. Na verdade, fomos bem cedo - precisávamos garantir o ingresso, oras! Daí resolvemos comer sorvete. Na praça de alimentação, um excelente diálogo com a atendente do Habbibs.
Mari: - Oi. Quando custa a taça Habbibs?
Atendente do Habbibs: - R$8,90.
Mari: - Hm. Me vê uma casquinha.
Mas o que realmente importa são minhas ponderações a respeito do segunda filme da saga Crepúsculo. Minha principal ponderação é: gente, o que é aquele Jacob? Eu sempre caí de amores pelo Edward, por aquele romantismo e devoção dele. E, nos livros, sempre tive uma relutância em aceitar o Jacob e aquela coisa de lobo dele. Porém agora, caros leitores, as coisas mudaram. Agora eu amo o Jacob. O Jacob é sarado, moreno, quente, carinhoso, engraçado. Na cena em que ele tira a camiseta, não pude evitar dar um gritinho.
Aliás, para o meu deleite, depois que ele passa para a gang do Sam e corta o cabelo, não faltaram cenas do Jake desnudo. Mesmo os outros usando casacos, a chuva caindo e tudo mais, lá estava ele, de bermudão e tênis, todos aqueles músculos devidamente malhados no lugar.
Depois disso, quando apareceu o Edward purpurinado em Volterra, me bateu um baixo-astral. O Edward é magricelo, branquelo, tem os mamilos disformes e uma "penugem" estranha no peito. Virei Team Jacob, agora.
Outra coisa que deve ser dita é a respeito dos Volturi. Minha nossa, eu amei eles! Principalmente o Aro. Se ele fosse uma pessoa real, e não um vampiro fictício e sanguinário, tenho certeza de que seríamos bons amigos. Nunca vi alguém tão animado, mesmo que de uma maneira estranha e sádica, como ele.
E sobre a Bella... Bem, ela continua ela mesma, sem sal, com aqueles dois dentes e aquela cara de atriz pornô dela, seduzindo geral. Mas quem liga?

Ok, gente boa. Vou parar por aqui, senão me empolgo e acabo escrevendo o final do filme. Como se isso fosse novidade para algupem, não é?