23 de fev de 2010

aleatoriedades

Olá, queridos e queridas! Não sei se vocês sabem, mas eu acampei e fiz rafting no final de semana passado, como manda a tradição de "acampar no aniversário do Buchecha" - que ocorre desde 2009, sempre em fevereiro (no aniversário do Buchecha, sabem? haha). E, é claro, tenho mil coisas para contar sobre isso, desde como eu MONTEI A MALDITA BARRACA até como tive que desmontá-la às pressas, de tênis e biquíni, enquanto chovia, tipo, MUITO. Eu sei que vocês estão loucos para que eu explique exatamente porque estava de tênis e biquíni (oras, não é o equivalente a um homem de sunga e regata?) correndo na chuva e tal, mas vão ter que esperar, afinal, esse não é o post de hoje. Hoje, venho com aleatoriedades - porque eu adoro. E, para serem diferentes das aleatoriedades de sempre, vou inicia-las com letras, como se fosse, sei lá, uma prova de múltipla escolha tosca.

a) Estou muito puta e indignada porque as pessoas andam copiando o nome do meu blog como se fosse mais uma tendência da Alexa Chung. (Criatividade, people! Essa palavra diz algo pra vocês?). Poxa, daqui a pouco até o Rodrigo Ferraz vai ter um blogandocomrodrigo, fala sério!

b) Estou me distraindo muito com o Google Analytics. É viciante. E é hilário! O recorde de procuras é relacionado à tranças - afinal, todo mundo quer saber como eu faço a minha trança embutida especial, não é? hahaha (Clique aqui para aprender!). Em breve divulgo mais bizarrices que vi por lá. ;)

c) Minhas aulas na facool recomeçaram, o que virou minha rotina de pernas pro ar. Saio de casa às 7:30 e só volto perto das 11 da noite, todo santo dia (ok, não trabalho aos finais de semana, mas vocês me entenderam). Cansa. Ainda mais quando tem matérias que são muito chatas. Fazer o quê. Um dia eu me formo!

d) Estou apavorada. Fui fazer compras hoje e reparei que tudo já está com ares de Páscoa. Tipo, depois disso já é meu aniversário, daí é Natal, daí já é 2011! Passa que é um risco, cara. Que medo! Bom, talvez não passe tão rápido assim, mas é fato: depois do Carnaval, o tempo voa!

e) Terminei de assistir a segunda temporada de True Blood e agora não sei como vou conseguir continuar vivendo sem ver a terceira temporada. Alguém sabe quando começa? Por favor, digam que é logo! Cara, a segunda temporada se desvirtua muito da primeira, mas é igualmente viciante e sexy. Preciso de mais, mais, maaaaaaais! :D

Tá, cansei. De mais a mais, nem tenho um alfabeto inteiro de aleatoriedades pra contar. Vou lá assistir BBB. (Go Dourado, gooooo!). Um beijo, meus queridos. ;* E até a próxima - quando terei que explicar sobre o biquíni, o tênis, a chuva e tudo mais. Medo.

17 de fev de 2010

analyticando

Vocês, caros e fieis leitores, devem ter notado que esse blog mudou muito. Antes, ele tinha um layout muito fofo, com verde, coloridos, etc. Muita gente inclusive veio perguntar: "mas por que diabos tu mudou teu blog?". Pois então. Descobri que o sistema de comentários que eu usava, o Haloscan, passaria a ser pago. Foi triste, confesso, perder os mais de mil comentários que eu tinha. Mas resolvi, então, começar de novo. Se era pra ter novos comentários, que esse blog tivesse um novo layout também, oras! Demorou. Pedi ajuda a uma séeerie de pessoas (agradeço a todos!), mudei aqui, ali, mudei fonte, botões, imagens, até finalmente chegar a um resultado satisfatório. E aí, o que acharam? O que mudariam? Quero saber a opinião de vocês!

Bom, tudo isso para chegar ao assunto real do post: o Google Analytics. Eu já conhecia a ferramenta do Google a tempos, mas nunca tinha pensando em usá-la, porque utilizava o Sitemeter e estava bem feliz com ele. Porém, com essa história de inovações no blog e tal, resolvi migrar.

Cara, que alegria ter feito isso. Porque o Google Analytics tem coisas que o Sitemeter não tem. O Google Analytics me conta o que as pessoas andaram digitando nos sites de busca para chegarem até o meu blog. Na maioria das vezes, é "blogando com nicole" e assemelhados. PORÉM, andaram procurando por coisas bem legais. Vejam vocês mesmos:

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA! Isso é bom demais, cara! Jogos do Tchucão! Como assim? E alguém pensou que de certo eu daria super aulas de direção, ensinando como arrancar na lomba! Hilário!
Google Analytics, gente! Coloquem isso nos blogs de vocês! Diversão garantida!

9 de fev de 2010

eu odeio o calor

Sim, eu sou uma pessoa que reclama pra caramba. Fome, frio, solidão, ônibus cheio, música chata na balada, etc. Tudo é motivo. Porém, mutas vezes, não exponho isso - porque, vamos combinar, pessoas que reclamam demais são chatas!
Mas chega uma hora que é preciso desabafar. E a hora é agora, então lá vai: cara, eu odeio o calor! Eunaoaguentomaisessemalditocalordosinfernoscaraalh*!
É claro que o verão tem muitas delícias. Banhos de piscina, sorvete de uva, ar condicionado, etc. Maaas, tem tudo aquilo que eu detesto. Pode parecer impertinência, mas, na verdade, nenhuma estação me agrada muito. No inverno, por mais que eu vista roupas em cima de roupas, em cima de mais roupas, invariavelmente sinto FRIO. As pessoas magrinhas como eu sabem como é isso... Sem falar que eu odeio ficar com os pés frios. (Ok, esperem pelo post "Eu odeio o frio" quando as estações mais geladas chegarem, e vocês entenderão mais esse ódio). O calor, como vocês vão ver, me incomoda porque é QUENTE! Primavera ataca minha rinite. Outono é, sei lá, sem graça. E em todas essas estações, chove - e a chuva MOLHA! (hahaha, jura?).
Mas entendam o meu raciocínio sobre como o calor é ruim. Quando é calor:
1) Você liga para os seus amigos, louca para fazer alguma coisa no fim de semana, e eles dizem: ahh, mas tá calor demais, eu não vou sair da frente do ventilador!
2) Você toma banho e, no instante seguinte, já está suando e pensando em tomar outro banho.
3) Os homens colocam suas regatas e vão para a balada.
4) O asfalto em frente a sua casa começa a derreter e sua Havaiana branca cola nele quando você está atravessando a rua para ir à padaria.
5) Você pula Carnaval e, no dia seguinte, muito cansada, pega no sono boiando na piscina. Você acorda com queimaduras bizarras e irregulares. Ok, isso não tem muita relação com o calor, mas acontece. E leva às seguintes consequencias:
a) Você vai comer panquecas na casa de uma amiga e seus amigos ficam rindo das suas queimaduras. E encostam latas geladas de cerveja em você, fazendo um som de "tsss". E apertam as queimaduras e dizem "dói? Dói?". Coisa chata!
b) As queimaduras realmente doem. :(
c) Você tem a esperança de ficar, no final das contas, um pouquinho bronzeada. Mas você é uma baita alemoa com o sobrenome Schmitt e no dia seguinte acorda branca como sempre. E, se der sorte, só com o nariz descascando um pouquinho.
6) Você entra e sai do ar condicionado e morre de medo de ter um choque térmico ou paralisia facial nessas idas e vindas.
7) Você entra e sai do ar condicionado e morre de medo que isso afete sua garganta, como já aconteceu várias vezes e foi bem desagradável.
8) O ar condicionado da agência onde você trabalha resolve não dar conta do recado e faz sons de Godzilla enfurecido e para de funcionar. Você quase pensa em ir trabalhar de biquíni.
9) #fornoalegre vira mania no Twitter - e você está dentro dele e pode participar das piadinhas de fazer chimarrão com a água direto da torneira e fritar ovos no chão.
10) Você já não sabe mais o que vestir, porque sentirá calor de qualquer maneira, mesmo de bermuda, regata e chinelo de dedo. E lembra com saudades dos seus casacos até o joelho e das suas botas de Robin Hood - e até mesmo daquele abrigo roxo e velho que faz a sua alegria nas noites frias. Na verdade, você quase sente saudade do frio - quando cai na real e lembra de também detesta ele. Pois é.
A lista seria muito maior, mas tenho medo de que dê um número ímpar de motivos, portanto termino com 10, só para garantir (toc feelings). :D

Para terminar, vamos deixar uma coisa combinada: se você não gosta do meu blog e das coisas que eu escrevo aqui, por favor, aperte control w (ou aperte o x no canto superior da página, ou um alt f4, você que sabe) e dê o fora daqui. :) Eu não preciso ficar aguentando comentários idiotas não. Já se você ama o meu blog, pode me seguir no Twitter, ou me add no Orkut. Aliás, vários adoradores do meu blog tem me adicionado, e eu simplesmente amo esse carinho. Certo? Até a próxima! Um beeijo, povo!

2 de fev de 2010

I wanna do bad things with you

Então, depois de uma overdose de Gossip Girl, torrada com Nutella e mangá da Turma da Mônica Jovem, eis que surge o meu novo vício: True Blood. É claro que todo-mundo-que-é-legal já assistiu e espera ansiosamente pela, sei lá, nona temporada (ok, eu sei que é a terceira), mas eu estou apenas na primeira. E na metade ainda, portanto não venham me encher de spoilers nos comentários, eu não quero saber okeeeey?.

Para quem não sabe a história da série (alguém? *bolas de feno passando*), alguns famigerados cientistas japas inventaram um sangue sintético, o True Blood, o que fez com que os vampiros pudessem voltar à sociedade. Vamos combinar que isso é muito mais aceitável do que "vampiros vegetarianos que se alimentam de animais", como vemos em Crepúsculo e The Vampire Diaries. Tipo, se eu fosse vampira, gostaria muito mais de ir ao bar tomar uma garrafinha de sangue do que ter que me atracar com alces e ursos na floresta.
Então os vampiros vivem entre os humanos, mas só de noite. Diferente dos vampiros das outras séries, os de True Blood não brilham no sol, nem possuem pedras que protegem eles. Na verdade, não foi dito realmente até onde assisti. Aposto que viram pó, mesmo.
E nem todas as pessoas gostam dos vampiros. Diferente, é claro, da mocinha sem graça da série, Sookie dentes-separados Stackhouse. Ela é garçonete, lê mentes e logo se interessa por Bill Compton, um viril vampiro de 173 anos e belos olhos azuis. Eu acho o Bill bonitão sim #prontofalei. Mas isso, me falaram, é porque eu ainda não conheci o vampiro Eric. Ele sim é HOT, segundo minhas amigas.

O que importa é que amei True Blood. Amei amei amei. É instigante, curioso, intenso, engraçado e sexy, completamente viciante. Salvei os episódios em mil pen drives, louca para assistir um depois do outro. Mas é claro que quando tudo o que você quer é ficar em casa, assistindo ensandecidamente um seriado viciante, seus amigos te ligam, inventam mil coisas e o final de semana passa voando. Mas eu conseguirei! :D

O que eu amei mais: a abertura é demaaaais! Musiquinha que fica na cabeça. :)
O que eu odiei mais: o sotaque bagaceiro que eles têm naquele lugar. Péssimo.

E daí jogando True Blood no Google, achei mil coisas legais. Exemplo: curiosidade aleatória encontrada na internet: vocês sabiam que a menina que interpreta a Sookie, Anna Paquin, está noiva do ator que interpreta o Bill, Stephen Moyer? Bom, eu não sabia. ;D E olha só essa outra belezinha:
Junta os meus atuais interesses em True Blood e redação publicitária! O Google anda lendo pensamentos, cara, em uma vibe muito Sookie Stackhouse. Só pode.

Para terminar, mais uma do Google. Achei a segunte frase, dita pelo cara que faz o vampiro Bill se referindo ao Edward Cullen, o amadinho de todas: “He’s a pussy! He’s the Slim-Fast, Diet Coke of vampires.” O que eu traduzo livremente como "Oras, ele é um cara bonito, mas eu sou muito mais sexy". Afinal, vocês conhecem as minhas traduções livres, não é mesmo?