21 de mai de 2015

Fui pra Punta del Leste!




Vamos fazer o seguinte: vamos simplesmente fingir que não fazem mais ou menos duas décadas que eu não apareço por aqui. Vamos fazer de continha que esse sumiço nunca aconteceu. Tá bom? Então tá bom.

2015 tem sido um ano muito massa. Mais da metade da minha lista de coisas a realizar já foi riscada, vocês acreditam? Pois é. E além disso, fui picada pelo bichinho da vontade de viajar. Depois de passar o ano novo em Buenos Aires, fui passar a Páscoa no Uruguai, em Punta del Leste. Gente do céu, que lugar mais LINDO. Pensa em luxo, pensa em glamour, pensa em ostentação.  E pensa em lugar caro também, haha. Punta del Leste está na lista dos balneários de luxo mais famosos do mundo, pra vocês terem uma ideia. Mas é DEMAIS!

Passei poucos dias por lá, é verdade – saí da minha cidade na quinta-feira e retornei no domingo de madrugada -, mas ainda assim consegui me encantar muito e conhecer lugares espetaculaaaaaaares! Nos próximos posts eu vou contar sobre o hostel em que fiquei hospedada, além dos passeios que fiz.
Por enquanto, aqui vão algumas dicas e observações:

- o dinheiro do Uruguai é o peso uruguaio, e é muito barato para a gente do Brasil. Com 500 reais comprei mais de 3 MIL PESOS. Por outro lado, coisas lá são loucamente caras. Lugar de rico, né people? Acompanhem: fui numa balada e comprei uma garrafa de água. Quando fui fazer a conversão para real (não sou boa em cálculos, acabava fazendo só depois) me dei conta que tinha pago mais de 30 reais pela garrafinha. Segurei aquela água a festa inteira e fiz cada gole valer como se fosse o último líquido do deserto.

- muitos lugares aceitam real e dólar. Vale levar um pouco de cada e ver quanto está o câmbio do dia. Às vezes pode acabar valendo mais a pena.

- faça as coisas a pé. Você pode acabar descobrindo espaços bem legais para tirar uma foto, comer um sorvete, comprar uma lembrancinha ou dar uma descansada.  

- não se iluda com os cassinos. Os que fui – tanto no Uruguai quanto na Argentina - são cheios de prostitutas e tios velhos aposentados. Nada perto do glamour de Las Vegas, por exemplo (não que eu tenha ido, mas nos filmes sempre parece mais interessante). Dê uma passada sem compromisso, já que não custa nada para entrar, mas vá fazer alguma coisa mais legal depois. Sei lá, acho aquelas máquinas e jogos meio deprimentes.

- para entrar no Uruguai você precisa estar com sua carteira de identidade – não pode ser de motorista – ou com passaporte. Deve estar na validade e a foto deve ser recente. Se você ainda tem documentos com sua foto de criança, aconselho ir fazer novos. Nunca se sabe quando a próxima trip vai chegar.


Ou quando o próximo post desse blog vai chegar.