6 de dez de 2009

sobre gêmeas e lobisomens

Eu sou daquele tipo de pessoa que não gostaria de ter uma irmã gêmea. Sou individualista. Até aceito ter um irmão e dividir o mesmo quarto, a mesma casa, os mesmos parentes. Mas ter uma menina com o mesmo rosto que eu? O mesmo cabelo? Igualzinha? Não daria certo. Odiaria quando me chamassem pelo nome dela, ou chamassem ela de Nicole. É claro que eu teria que aceitar ela, e até passaríamos bons momentos juntas - usararíamos as mesmas roupas, calçados, maquiagens. Sabe? Pensando melhor agora, eu poderia me unir a ela e poderíamos fazer diversas confusões do barulho, vestindo roupas iguais e enganando todos. Quase como no filme Operação Cupido. Seria interessante... Até a hora em que a intrusa copiona imitasse o meu corte de cabelo ou coisa que o valha. É, eu definitivamente não gostaria de ter uma irmã gêmea.

..................

Fui hoje, finalmente, assistir o Lua Nova. Conforme combinado muuito anteriormente, encontrei minhas amigas Decka e Mari Fusca Azul - que são chiquérrimas e passaram as férias na Inglaterra -e rumamos à São Leopoldo (é claro que Estância Velha não tem cinema, né?) para ver o filme. Na verdade, fomos bem cedo - precisávamos garantir o ingresso, oras! Daí resolvemos comer sorvete. Na praça de alimentação, um excelente diálogo com a atendente do Habbibs.
Mari: - Oi. Quando custa a taça Habbibs?
Atendente do Habbibs: - R$8,90.
Mari: - Hm. Me vê uma casquinha.
Mas o que realmente importa são minhas ponderações a respeito do segunda filme da saga Crepúsculo. Minha principal ponderação é: gente, o que é aquele Jacob? Eu sempre caí de amores pelo Edward, por aquele romantismo e devoção dele. E, nos livros, sempre tive uma relutância em aceitar o Jacob e aquela coisa de lobo dele. Porém agora, caros leitores, as coisas mudaram. Agora eu amo o Jacob. O Jacob é sarado, moreno, quente, carinhoso, engraçado. Na cena em que ele tira a camiseta, não pude evitar dar um gritinho.
Aliás, para o meu deleite, depois que ele passa para a gang do Sam e corta o cabelo, não faltaram cenas do Jake desnudo. Mesmo os outros usando casacos, a chuva caindo e tudo mais, lá estava ele, de bermudão e tênis, todos aqueles músculos devidamente malhados no lugar.
Depois disso, quando apareceu o Edward purpurinado em Volterra, me bateu um baixo-astral. O Edward é magricelo, branquelo, tem os mamilos disformes e uma "penugem" estranha no peito. Virei Team Jacob, agora.
Outra coisa que deve ser dita é a respeito dos Volturi. Minha nossa, eu amei eles! Principalmente o Aro. Se ele fosse uma pessoa real, e não um vampiro fictício e sanguinário, tenho certeza de que seríamos bons amigos. Nunca vi alguém tão animado, mesmo que de uma maneira estranha e sádica, como ele.
E sobre a Bella... Bem, ela continua ela mesma, sem sal, com aqueles dois dentes e aquela cara de atriz pornô dela, seduzindo geral. Mas quem liga?

Ok, gente boa. Vou parar por aqui, senão me empolgo e acabo escrevendo o final do filme. Como se isso fosse novidade para algupem, não é?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adoro comentários! Vamos conversar?