22 de nov de 2011

o drama da minha amigdalite

Olá, queridas pessoas que leem meu blog. Hoje eu não estou bem. Não é dor de amor, não é parente ferido, não é depressão, não é nada do que vocês possam estar pensando. Porra, tô com amigdalite!

E isso não é nenhum tipo de novidade pra mim. É só mudar a temperatura que eu fico com as amigdalas inflamadas. É só passar uma tarde em um ambiente com ar condicionado ligado que eu fico com as amigdalas inflamadas. É só suar na academia e depois sair pra noite friazinha que eu fico com as amigdalas inflamadas. É só... tá, acho que vocês entenderam.

Então quando eu acordei hoje de manhã eu já percebi a dor e o inchaço das amigdalas. Não procure no Google sobre isso, você vai ver imagens nojentas e com PUS, só imagine que a dor se localiza ali no início do pescoço. E pra mim dói sempre no lado direito. Enfim. Vi que a situação não estava legal. Tomei um remédio, fui pra academia, depois voltei pra casa e depois fui trabalhar. Tudo estava bem – ou mais ou menos bem. A dor estava ali, presente em cada gole de café sem açúcar que eu tomava, mas era suportável.

Até que o efeito do remédio foi passando... E a dor resolveu voltar de trator, trazendo junto a amiga febre e a amiga dor no corpo. Continuei trabalhando, como boa profissional que sou, mas não sem ficar pensando a cada 5 minutos que a hora de ir embora podia chegar LOGO.

Até pesquisei sobre a amigdalite. Lembro que via nos filmes e nos desenhos animados que as pessoas (geralmente as crianças) tiravam as amígdalas e guardavam em potes - e depois comiam as amígdalas muitos sorvetes. Só que hoje em dia as pessoas não tiram mais elas - isso porque, caso você não saiba, as amígdalas protegem o corpo de coisas piores. Tipo, ao invés de eu ficar com uma infecção na garganta, eu fico com uma infecção na amígdala. Massa, né? Pena que dói e tal. Enfim.

Daí eu cheguei em casa e, como eu adoro um drama, apenas tirei minhas botas de cowboy e disse, teatralmente: “ESTOU MORRENDO”. E deitei no sofá em posição fetal. Eu estava ruim, com arrepios febris e dor em tudo, mas não morrendo, né gente? Eu tenho uma saúde boa e é raro esse tipo de coisa acontecer. Daí quando acontece eu preciso de amor e atenção! Minha mãe me trouxe remédios e disse “toma uns desses aí depois que tu comer alguma coisa”. E, confesso, eu me aproveitei do meu estado.

- Paiêeeee – eu disse, chamando meu pai baixinho, com minha voz rouca.

- O quieeeeeê? – ele perguntou.

- Tô com fome, pai – eu disse, olhando pra ele com aqueles olhos de pessoa doente.

- Tá com fome? E o que é que tu quer comer?

- Aquele sanduíche que só tu sabe fazer. Por favorzinho? Tô MAAAL.

Daí meu pai foi pra cozinha e eu cochilei no sofá. Acordei com um prato de sanduíche-especial-do-daddy olhando pra mim. Comi e tal. Depois tomei os remédios e tal. E daí fui tomar banho, coloquei pijama e tal. E vim aqui escrever enquanto não são 10 horas e não começa Walking Dead. Sim, eu tenho outras coisas pra fazer, mas achei necessário vir aqui bancar A SOBREVIVENTE.

Agora a febre tá passando. Tô suando atrás do joelho e tudo o mais. Ficarei bem. :D

________________________________________________________________

- Pai, o que tu acha de eu fazer um post sobre minha amigdalite?

- Hm, não tenho nenhum comentário espirituosos para fazer sobre isso. E não me atrapalha, tô tomando meu chá das 8. (Ele estava mesmo tomando chá, e ficou fazendo uma cara pomposa porque bem nessa hora passou na televisão uma propaganda sobre a Inglaterra. Chá das 5, you know).

2 comentários:

  1. ashaushuashuahushs esses comentários finais do teu daddy são os melhores.
    Olha, estou super mal da garganta também por conta dessas loucas temperaturas, sorvetes, águas geladas e tal, se é amigdalite não sei, mas passei a tarde com febre e na companhia dos remédio queridos. E se tem uma dor insuportável, é a de garganta. Melhoras pra nós!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. HAHAHA. Eu tenho amigdalite quase sempre também, mas às vezes eu preciso ir no hospital e tomar uma injeção doída pra caramba! :( :(
    Boa sorte com as amígdalas.

    Beijo.

    ResponderExcluir

Adoro comentários! Vamos conversar?