24 de nov de 2011

dos últimos finais de semana do ano

Não sei se você já se deu conta, mas o ano de 2011 só tem mais 6 finais de semana. Pega lá o calendário e dá uma conferida!

Só mais 6 finais de semana. Talvez você esteja tranquilo quanto a isso, mas, pensa comigo: subtraindo o Natal e o Ano Novo, que vão cair justo no “finde”, nos sobram apenas quatro sábados e quatro domingos. QUATRO. E você tem que conseguir colocar nesses quatro finais de semana todas as festinhas de encerramento com suas turmas, todos os amigos secretos, todos os churrascos, todos os aniversários (que continuam acontecendo no final do ano), tudo!

E é absurdamente complicado combinar com os amigos uma data para fazer alguma coisa. Tipo. Alguém resolve que a revelação do amigo secreto vai ser no dia X. Daí alguém diz que dia X não pode. Então é proposto o dia Y, que também não é um dia bom pra outra pessoa. Então o dia Z fica definido. Alguns dias depois você vai lá avisar que no dia Z é a festa da firma e você não pode faltar. Daí a confusão começa mais uma vez.

Sim, eu estou surtando por causa disso. Pra você ter uma ideia, amanhã tenho um encontro com amigos. Ok, até aí tudo certinho. Daí no sábado eu tinha um churrasco, uma janta e um aniversário na balada. Tinha, porque hoje mesmo eu estava andando pelo campus da universidade quando encontrei uma amiga minha que disse:

- Nicoleeeeeta, o que tu vai fazer sábado?

- Hmmm... sábado eu tenho um churrasco... e um aniversário... e uma janta... Hm, por que?

- Porque eu vou comemorar o meu aniversário lá em casa! Tu tem que ir, tu não foi no ano passado!

Daí eu fiquei naquelas de ficar sem saber o que fazer. Minha vontade é ter um vira-tempo, que nem o Harry Potter. Daí eu posso ir em todas as coisas. E ainda ficar em casa, se der vontade. É claro que isso dar uma confusão do barulho, mas todo mundo ia ficar feliz.

E eu nem quero pensar nos próximos finais de semana. A coisa tende a embolar ainda mais. E eu ainda não comprei nenhum presente de Natal. AI MEU DEUS, CORRE NICOLEEEEE!

________________

Antes de ir, preciso compartilhar minha indignação. Hoje cheguei na aula e a professora me chamou para ajudar ela a corrigir as provas. Tipo, ela corrigia e colocava a nota, enquanto eu anotava a nota no nome do colega na grade lá. Sim, me senti no Ensino Médio. Eu, prestes a me formar, prestes a ser uma jornalista de verdade, sendo chamada de “minha secretária” pela professora. Mas ok, nem é esse o motivo da minha fúria. Tava eu ali, anotando as notas e tal, até que chegou a hora da professora corrigir a minha prova. E ela:

- Ué, Nicole, onde tu respondeu a questão número 2?

Então eu olhei pra prova, olhei para a minha folha de respostas e disse, na sinceridade:

- MEU! Hã, SORA! Eu não vi que tinha essa questão! Deixei passar! Não acreditoooooo. Deixa eu ler ela aqui.

E o pior de tudo é que eu SABIA A MERDA DA RESPOSTA. Daí eu falei pra profe que eu sabia a resposta, e que a gente era amiga, né, ela podia me dar essa chance. E ela:

- Não, não vou te dar nota. Mas assim é bom, tu tem que aprender com teus erros. Tu nunca mais vai entregar uma prova sem revisar toda ela.

É, foi bem assim. E eu acertei todo o restante da prova, e ia acertar essa também. Ia tirar 10. Mas não, né, tirei 8. Eu não gosto de tirar 8.

E NÃO ME CHAMEM DE NERDONA.

Um comentário:

  1. Eu não gosto de pensar no fim do ano, porque fim do ano implica vestibular e aí já me da frio na barriga! Socorro.
    Eu também não gosto de tirar oito e todo mundo fica rindo da minha cara e me chamando de nerd. :( :(
    Beijo!

    ResponderExcluir

Adoro comentários! Vamos conversar?