28 de out de 2011

20 dias 20 posts - 11: elevadores

Tem pessoas que têm medo de elevador. Elas dizem que não veem sentido nessa história de subir ou descer para determinado lugar dentro de uma caixa fechada e pesada, que fica pendurada e que pode até mesmo cair. Faz sentido. Outras têm medo por causa daquele lance claustrofóbico, medo de ficar preso, fechado, sem ar, respirando o mesmo ar que outros. Medo de acontecer alguma coisa e ter que ficar trancado lá por 20 minutos, uma hora, uma tarde inteira. Que seja.

Eu não gosto de elevadores. Não tenho medo deles, apenas não gosto. E se eu estou com algum amigo que diz “ahh, vamos de elevador”, dependendo a situação eu até vou. Mas se eu estou sozinha eu subo de escadas. Sempre sempre sempre.

E eu não escolho a escada só porque todas as revistas de dieta e boa forma que eu leio quando estou na academia dizem que subir escadas emagrece, deixa a bunda bonita, faz bem pro coração, (joga no Google “benefícios subir de escada”),aumenta a expectativa de vida e melhora a aptidão física. Eu subo de escada porque eu posso. Sabe? Tenho duas pernas, tenho capacidade. Sei lá, é meio que um desafio comigo mesma. Nem eu entendo bem.

E tá, vou confessar: tem aquele esquema do constrangimento, né.

Esses dias em que eu estava com o pé torcido, desci de elevador. Eu e mais um tiozinho. Foi bizarro.

Tipo, o silêncio me incomoda. E qualquer tentativa de puxar conversa dentro do elevador mostra o óbvio constrangimento que as pessoas têm por causa do silêncio. E, de mais a mais, vou falar o que? Do tempo? Sobre como o elevador é pequeno e devia ter um espelho? Sobre meu pé machucado? Sobre minha vida amorosa? Não dá pra estabelecer uma comunicação completa no intervalo de 4 andares. Então prefiro permanecer quietinha.

Então, termino com uma enquete sem vergonha: subir 5 andares com um tiozinho desconhecido. Você vão de elevador ou de escada?

P.S.: people, desculpa se esse post ficou meio ruinzinho. Tô com MUITA dor de cabeça – e nem tomei guaraná nem nada. Assim que der vou marcar um médico e vou ver o que é isso aí. Não se preocupem!

4 comentários:

  1. Elevadores são constrangedores mesmo. Sabe que quando eu subo de elevador com algum amigo, em silêncio, entre pessoas desconhecidas me dá uma vontade louca de rir, que eu seguro até chegar no andar. Esses dias o elevador cheio já, eu bem no meio (já louca pra rir) e me entra mais uma criatura "ah, cabe mais eu", e o pior é que ela estava comendo um cachorro quente, só olhei para uma amiga segurando o riso, é automático minha vontade de rir em elevadores cheios.
    Olha, eu iria de elevador na sua enquete, sou muita preguiçosa, embora algumas vezes na semana eu suba 7 andares.
    É senhorita, tem que ver essas dores de cabeça mesmo.
    Beijinho

    ResponderExcluir
  2. Preciso primeiro ver o tiozinho antes de decidir rsrs na minha atual condição física, acho melhor ir de elevador.bjs Queri

    ResponderExcluir
  3. EEEH! o/
    Eu sempre fiquei sem graça no elevador, e sempre me achei muito mongol com isso por achar que era a única. kkk

    Beijo!
    E viva as escadas!

    http://pensamentosdeumacademica.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. É, eu até subo escadas, mas quando dá né? Eu trabalho no 11º andar de um prédio que possui 9 andares de garagem, portanto, na prática, seriam 20 andares 4 vezes por dia (eu tenho que almoçar, né?).

    :)

    beijinho, adorei o post.

    ResponderExcluir

Adoro comentários! Vamos conversar?