22 de nov de 2009

um dia sem voz

Chega o verão e começa aquela função: ar condicionado por todos os lados. É bom, afinal, quem suporta esse calor todo? Porém, pessoas frágeis como eu sofrem com isso. Ou melhor, gargantas de pessoas frágeis como eu sofrem com isso.
Imagine que na última terça-feira estava aquele calor os diabos. Fui na academia de manhã cedo, suei. Tomei banho e fui trabalhar. Ar condicionado bombando. Fui almoçar - calor na rua. Voltei para o trabalho - ar condicionado. De noite, fui para a faculdade. Chegando lá, tive que editar minha matéria para o telejornal da minha turma. Passei muito frio naquela sala congelante. No final da aula, corri para não perder o ônibus. Ofegante, sentei no ônibus abafado e fui para casa. Dormi com o ar ligado. De manhã, saí para o calor e fui dar bom-dia para meu pai. Não saiu nada de voz. Ops.

Cara, como é triste ficar sem voz. Porque quando você não tem voz, "coisas" acontecem.

1) Logo naquela maldita manhã, você tem que apresentar relatórios do seu setor para os colegas de trabalho.
2) Depois, todos os clientes resolvem conversar um pouquinho com você sobre coisas bem legais, tipo "toalhas de tricô" e "o que escrever em um cartão de 15 anos".
3) Os clientes notam que algo está errado e perguntam: "você está sem voz?" ou "você está rouca?".
4) Os clientes dão receitas de chá de alho, de romã, de cachaça com mel, de água benta, de sprite com vodka ou sei lá o quê.
5) Você atende o telefone. A pessoa do outro lado da linha não escuta você e fica tipo "Alô? Oi? Alôoou?" e você ali, em tentativas inúteis de falar algo, até que a pessoa desiste ou diz "Tá aí, Nicole?".
6) Seus colegas, aliás, super se compadecem de você e dizem: "Não entendi o que você falou" e "Fala mais alto, mulher!".
7) Na hora do almoço, você quer conversar com seus familiares e sua mãe diz "Não força a voz, Nicole".
8) Justo naquela maldita noite, você tem que entrevistar alguém para a disciplina de Reportagem Jornalística.
9) No final da noite, o que era um fiapo de voz se transforma em nada, e você é obrigada a ficar sentada na sala de informática, twittando.
10) Você quer contar algo para o seu irmão e ele diz "Não consigo falar contigo, cara. É engraçado demais", porque na verdade você parece um adolescente trocando a voz.
11) No outro dia, você acha que vai estar melhor. Só acha, mesmo. Nada de voz.

A rouquidão nada sexy persistiu por mais um dia e meio. Agora, de volta a programação normal. Vou falar um monte, só para compensar os dias de silêncio forçado. Haha.

Um comentário:

  1. UAHSUAHSUAHSUAHS, já passei por isso, sem dúvida; ainda por cima tenho que aguentar minha mãe falando que eu vou ficar com a boca torta de tando ar condicionado-rua quente.

    ResponderExcluir

Adoro comentários! Vamos conversar?