8 de nov de 2009

meus amigos, meu orgulho.

Às vezes, quando sobra tempo, eu paro e penso na vida. E percebi que sou uma pessoa privilegiada, não por ter um cabelo comprido e liso (santa escova definitiva!), nem por ser capaz de acordar todo os dias antes das 7 horas para fazer musculação. Eu sou privilegiada por ter os melhores amigos do mundo. Amigos esses que tem habilidades fantásticas, e me enchem de orgulho por serem exatamente da maneira que são.

Você também sentiria orgulho, se fosse eu.

Eu tenho uma amiga que comprou um fusca em uma porção de suaves prestações. Mas agora ele é dela. E no verão, vamos para a praia de fusquinha, e nada pode ser mais empolgante que isso.
Tenho outra amiga que vê vestidos em revistas e/ou lojas, pega o tecido e a máquina de costura e faz, ela mesma, a roupa.
Já outra amiga é pequenininha, e todos adoram dar apelidos engraçados para ela por causa disso. Porém, o coração dela é enorme - e o senso de humor dela é maior ainda. Quem mais teria a música do Corvo no celular? Quem mais seria sua amigona há mais de 10 anos e iria com você para todos os lugares?
Outros amigos tocam violão como ninguém, e conseguem fazer rimas de blues quando o dia está amanhecendo e você só consegue pensar em "sono" e "travesseiro". E eles sabem os acordes de "Atenção para o toque da azaração!" e "Fica comigo agooora!".
Tenho uma amiga que sabe cantar e dançar todas as músicas de pagode que existem. Todas.
Tenho um amigo que conseguiu chegar ao máximo do The Sims e depois perdeu tudo quando o HD queimou. Ele, porém, é o maior parceiro para indiadas que existe.
Tenho amigos que são craques no xadrez, e que quando me desafiam para uma partida, eu sempre fico com um pé atrás e acabo não jogando.
Tenho um amigo que conseguiu ter o pior mês de agosto do mundo e ainda encarar isso com bom humor. Amigos do curso de inglês viciados em pipoca e que dizem coisas hilárias, e forçam a barra nos jogos de palavras (afinal, nem todo bird canta. Nem carrot).
Amigos que tem ideias absurdas de arabescos e a risada mais gostosa do mundo.
Tem também aqueles amigos de infância que, quando você vê, já estão na mesma balada que você, e se formando no Ensino Médio e fazendo cursinhos técnicos legais, e te apavorando sobre como o tempo passa depressa. E a galera da faculdade, que está sempre pronta para um crepe e um café nos intervalos - que acabam sempre se estendendo um pouquinho.

Tenho amigos que nadam, amigos que são gênios da informática, amigos biólogos, amigos magricelos, amigos gordinhos, amigos que moram sozinhos, amigos intercambistas, amigos virtuais, amigos que cozinham bem, amigos que torcem para o time rival. Amigos que moram longe e me matam de saudade, mas que quando aparecem é como se nada tivesse mudado. Amigos que mesmo não vendo sempre, eu sei que estarão sempro do meu lado quando eu precisar.

Para todos aqueles que eu citei, e os que não foram citados mas estão no meu coração, um muito obrigado. Amigos como vocês, só vocês mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adoro comentários! Vamos conversar?