8 de set de 2014

Transformações cabelísticas

Como boa canceriana, sou muito apegada às coisas. Uso o mesmo perfume há anos, sou fiel a determinadas marcas (até de margarina!), tenho vários amigos da época de escola e sempre tive dó de cortar os cabelos. Por muitos anos eu mantive um cabelão gigante, simplesmente reto, sem nada de corte. Tinha muito medo de cortar, me arrepender, não gostar. Então mantinha ele lá, cortando as pontinhas uma vez na vida e outra vez quando a situação estivesse insustentável (e sempre chorando depois, achando que o cabeleireiro tinha cortado DEMAIS). Mas o tempo foi passando e no final do ano passado me bateu aquele momento de “preciso mudar”. Fui lá e fiz a maior mudança da minha vida – quando se fala de visual, pelo menos.






Passei a tesoura mesmo. E é impressionante como um simples corte de cabelo pode mudar tanto a gente. Me senti uma nova pessoa, mais madura, mais pé no chão. Como pode? Não sei, só sei que foi assim. O corte me deu personalidade - antes eu era sempre igual, com aquele cabelo de sempre. E muitas pessoas elogiaram, dizendo que tinha ficado tudo a ver comigo. Fiquei feliz com isso, claro, mas EU fiquei feliz comigo mesma, o que é mais importante que qualquer opinião. 

Sábado foi a hora de tomar vergonha na cara e passar no salão novamente – e tomar um pequeno xingão do cabeleireiro, que disse que a manutenção do cabelo deve ser feita pelo menos de 6 em 6 meses. Mais uma vez passei a tesoura e nem preciso dizer como estou serelepe. Fiz um corte super picado, mais volumoso na parte superior e fininho nas pontas. Tirei a inspiração do Pinterest e adorei o resultado. O que acharam?



Agora, o que eu digo pra todo mundo que tem cabelão e tem medo de cortar é CORTA. Cabelo cresce e a vida é curta demais pra gente manter um visual caidinho por medo de não gostar dele. ;) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adoro comentários! Vamos conversar?