2 de jun de 2010

a história do violão


Certa vez, resolvi que compraria um violão e aprenderia a tocá-lo. Tipo, se eu tivesse uma habilidade incrível para tocar o instrumento, minha total falta de talento na hora de cantar passaria desapercebida! E tanta gente por aí sabe tocar violão - aprender seria super fácil.

Fui à Multisom um domingo de tarde e comprei o dito cujo, inclusive com uma espécie de mochila para carregá-lo. Que dia feliz foi aquele. Logo catei na internet uns tutoriais e apostilas e vídeos do youtube que ensinavam a tocar. Alguns vídeos me encheram de ódio, pois eram crianças ensinando. Crianças que tocam violão me enchem de rancor. Eu fui uma criança que não sabia tocar violão. Nem virar estrelinha - mas isso vem em outro post.
Prosseguindo. Eu cheguei a aprender os acordes inicias de Lucky, do Jason Mraz com a Colbie Cailat, que era a minha música favorita e viciante do momento, e isso com certeza foi um progresso.

Porém, não gostei de tocar violão. Aprendi algumas notas, mas logo esqueci elas. E achei incrivelmente complicado trocar de uma nota para a outra. Sem falar que fiquei com calos nos dedos e tive que cortar as unhas bem curtinhas. SAD.

Daí estava me queixando para meu amigo Boris, que aprendeu a tocar violão sozinho, o quão doloroso estava sendo o meu processo de aprendizado. Foi quando ele disse, sabiamente: "Esforço e dedicação, Nicole San, e atingirás o nirvana" (sim, meus amigos dizem coisas meio enigmáticas, sometimes) e eu me dei conta que só aprenderia a tocar violão praticando por horas a fio. Como diria minha amiga Vanessa: não, obrigada, é ruim. Abandonei o violão, admito com vergonha.

Então o violão ficou lá, no topo do armário, abandonado à própria sorte por mais de um ano. Até que eu resolvi dar mais uma chance para ele. Quer dizer, não vou virar a maga da viola nos próximos dias, mas vou aprender, aos poucos. Já aprendi os acordes iniciais de outra música, embora só eu identifique qual é. Vou gravar um vídeo disso e postar aqui, um dia.

Eu poderia até terminar esse post com algum tipo de lição de moral, naquele estilo: nunca desista, seja persistente, blablabla. Mas é claro que não vou, porque provavelmente daqui a duas semanas eu já terei desistido de tocar instrumentos musicais. Porque, puta merda, eu odeio ficar com as unhas tão curtas - e preciso de tempo para ler a coleção do Senhor dos Anéis que comprei no Submarino por 39,90. hahahahahahaha!! Pois é.

Mas colocarei o vídeo aqui, vocês não perdem por esperar. :)

8 comentários:

  1. Ahhh isso também aconteceu comigo. Quando eu tinha uns 15 anos eu implorei para os meus pais me darem um violão de natal, esperei com ansiedade e só faltei chorar quando ganhei.

    Nunca, nunca nunca aprendi a tocar nada, nada mesmo. Nem uma nota sequer. Passou anos o violão encostado no armário, até que ano passado eu fui Papai Noel Voluntária (ham?) e o doei para uma menina que era muito pobre e queria o violão para poder tocar na Igreja e louvar a Deus :~

    Não é lindo? Isso sim é um final emocionante. Embora senhor dos anéis e unhas compridas sejam válido! iuehiauhs

    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Passei e passo pela mesmo situação que você. ^^
    Mas a minha vontade ainda está viva, quero sim aprender.
    Acho o som magnífico.


    bjinhos

    ResponderExcluir
  3. Não sei tocar violão - se dó maior e lá maior contam como saber algo, então eu sei! - mas sei tocar trompete, que é beeeeem mais difícil, haha (e arranho no teclado também). Mas vai fundo garota, você consegue. Violão é um instrumento muito tranquilo. Depois de uns 3 meses de prática você vai parar de ter calos nos dedos e você vai se acostumar com as unhas curtas. Espero que consiga! :D

    ResponderExcluir
  4. hahaha, mto bom...não desista não, eu também nunca virei estrelinha muito menos toquei algum instrumento, mas queria muito aprender a tocar violão.
    beijos
    Nina

    ResponderExcluir
  5. Pelo visto essa história acontece com grande frequência. Também tenho violão que me fez perder várias horas em tutoriais da internet, sem obter um resultado audível. E ainda fui mais longe, além do violão, comprei guitarra, amplificador e montei uma banda, que um dia tocou UMA música.
    Hoje os instrumentos são peças decorativas no meu quarto.
    Mas um dia farei aulas! (promessa eterna)

    ResponderExcluir
  6. FIQUEI ENCANTADO COM SEU BLOG E SUA POSTAGEM SOBRE O VIOLÃO TUDO MUITO ORIGINAL E COM PERSONALIDADE...

    ResponderExcluir
  7. Nicole... toca o meteoro da paixão!!! auishauihsuishaui

    ResponderExcluir

Adoro comentários! Vamos conversar?