6 de set de 2009

sobre um certo joguinho de computador

Então, acho que não comentei aqui, já faz um tempo que sou a feliz proprietária de um The Sims 3. O jogo foi estratégiamente gravado por meu colega de trabalho Diogo, que andou fazendo mais umas cópias genérica por aí (ele não faz mais, lamento). Instalei e comecei a jogar. Cara, que vício.

...

Demorei a voltar a postar pois fui obrigada a jogar mais um pouquinho. Quem já jogou alguma vez alguma versão de The Sims, deve entender isso. Essa vontade louca de jogar mais um pouquinho, de fazer seu personagem ser promovido mais uma vez, de dar a melhor festa de todas, de construir uma piscina enorme com um tobogã e um jardim de capa de revista.
E essa terceira versão da série é a mais legal e perfeita de todas. Você pode pegar seu carro ou bicicleta, ou até mesmo ir andando até o centro da cidade. Pode visitar os vizinhos, ir à biblioteca, tocar violão no parque e ganhar dinheiro com isso.

E enquanto você joga na sua casinha, a vida dos Sims nas outras casas vai passando ao mesmo tempo. Eles continuam trabalhando, fazendo amizades, casando e tendo filhos.
Mas coisas não tão agradáveis acontecem. Exemplo? Criei a minha personagem Nicole, como sempre faço. A mais rica, com um carrão cor de rosa e uma promissora carreira de jornalista. Casei ela com um Robert Pattinson, astro da carreira musical. Eles tiveram um bebê lindo lindo, Bernardo. Então imaginei toda a vida do Berni, ele ia crescer, ia ser um garanhão, lindo, médico, com filhinhos como a Suri Cruise e uma casa no alto da colina. Deixei ele lá, com a Nicole e o Robert e fui jogar em outra casa. Joguei lá um bom tempo. Quando voltei para a casa da Nicole, Bernardo já era um adolescente e estava namorando.
Com um rapaz.
Fiz ele pegar o telefone e acabar a relação, oras. Ele ficou chateado e sofreu a perda do namorado, mas logo conheceu uma menininha e se apaixonou. Acho que ele ainda estava se descobrindo.
Mas nada contra gays, afinal, minha família preferida é um casal de homens e a garotinha que eles adotaram. E adoro também a gordinha que fiz, que quer ser famosa. Coitada, ela se mata na academia! hahaha
(Qualquer semelhança...)
Vou lá jogar mais um pouco. Voltaremos.

Um comentário:

  1. AHHHHHHHHH, EU QUERO THE SIMS 3!!!!

    Não sabia que eles tinham vida própria assim, não! Quando vc para de jogar com eles, a vida deles num para não?

    bjo

    ResponderExcluir

Adoro comentários! Vamos conversar?