8 de set de 2009

ponderações sobre o amor próprio

Coisas que eu gosto em mim mesma - minha personalidade marcante, meu bom humor, a cor que meus olhos ficam em dias de sol, minha cintura fina, a maneira que eu escrevo, meu cabelo depois da escova definitiva e meu sorrisão.
Coisas que eu definitivamente não gosto em mim mesma - minha ansiedade mortal, meus quadris larguinhos, minha falta de peito, meu cabelo antes da escova definitiva e a pinta que tem na minha bochecha.
Tempo que eu passo me preocupando com o que não gosto em mim - 0,0001 %.

Oras. Eu sou assim e deu. Me aceito e convivo maravilhosamente bem comigo mesma - afinal, não adianta você ter uma porção de amigos se você não é amigo de você mesmo, não se ama e se não sente confortável por ser quem é. Seu cabelo é encaracolado? Ótimo! Coloque uma flor no cabelo e aceite seus cachos - que devem der lindos! É alta demais? Imagine quantas meninas gostariam de ser como você! É gordinha? Vista as roupas certas, menina! Não é preciso ser magra para ser bonita.
Você já deve ter ouvido falar que o que importa é o que está por dentro das pessoas. Pois então: cultive seu interior, leia, seja uma pessoa leve, bem humorada, esperta e feliz. Se aceite, se valorize e tenha a auto-estima lá encima. O resto a gente corre atrás.

Um comentário:

Adoro comentários! Vamos conversar?