1 de mai de 2008

eu sou a cara da minha mãe

Ela mal sabe mandar torpedos pelo celular, usa sempre
o mesmo brinco e pinta o cabelo de loiro. Eu sou morena, adoro tatuagens e piercings e vivo na internet. Mesmo assim, o que mais escuto é: "Nossa, tu é a cara da tua mãe!". Cara, é verdade: sou a cara da minha mãe. Falo muito, como minha mãe. Converso com a vizinhança toda, como minha mãe. Até nos vestimos de um jeito parecido (uma assaltando o guarda-roupa da outra). Me dou muito bem com ela. É com ela que fofoco, peço dicas (mesmo que não as siga sempre, opinião de mãe é sagrada), peço ajuda, abraços, aprendo, ensino. É claro que existem aquelas briguinhas, de vez em quando. "Tu vai sair esse final de semana de novo?", "Abaixa o volume desse rádio!" e diversas variações das mesmas são normais. Mãe é mãe (sim, muito manjado) e eu sei que com ela eu posso contar. E quando ela diz para levar um casaco, eu sempre levo. Nessas coisas, mãe sempre acerta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adoro comentários! Vamos conversar?