9 de out de 2009

meus videoclipes com idosos na academia

Eu faço musculação, todo dìa, às 7 da madrugnhã. E com disposição, ainda mais depois que o cara lá, o personal, disse que seria bom se eu mudasse minha alimentação e perdesse peso. Isso não vem ao caso agora.
O que importa é que eu malho escutando um som bem alto, com meus fones. Isso me exclui dos outros barulhos lá da academia, seja do telejornal que eles assistem de manhã lá, ou das conversas entre os senhores e senhoras que estão por lá, correndo nas esteiras ou empurrando mais pesos que eu no leg press. Você leu bem: senhores e senhoras. Afinal, no horário que eu vou na academia, os caras gatos e sarados ainda estão dormindo, provavelmente. Então sobram os tiozões e as vovozinhas.
E o que meus fones e minha música tem a ver com isso? Ok, na verdade é um pouco bizarro. Estou malhando na, sei lá, máquina de extensão de pernas, por exemplo. Escutando My Humps. Olho para a esteira e tem uma senhora correndo lá. É inevitavel: eu imagino como se fosse o clique da música começando, pelo menos na minha cabeça. Olho para o outro lado, uma senhora malhando glúteos. Um tio malhando o bíceps. E a música tocando. O clipe se forma. E pode ser para qualquer música. De Lady Gaga à Taylor Swift. Invariavelmente os protagonistas do meu sucesso mudam, mas sempre envolvem idosos malhando. Na esteira, na maioria das vezes.

Pena que essa semana, quando uma senhora caiu na esteira, eu não estivesse escutando uma música mais legal. Daria um belo efeito ao meu videoclipe. Ok, estou brincando. Foi bem tenso quando ela caiu, e tiveram que puxar a tomada da esteira fora, porque ela não parou nem com o botão de emergência, e enquanto isso a senhora estava deitada lá, e a mulher da esteira do lado segurava ela pelo braço, para evitar que ela fosse arrastada embora. O que eu não entendi muito bem, quer dizer, eu não sei se precisava ficar segurando, afinal, da parede ela não ia passar! A esteira não iria arrasta-la para nenhum lugar sombrio não, hein...
Mas, no final das contas, ela não se quebrou nem nada, só ficou com umas marcas na perna. Menos mal.

E minha MTV mental continuou como de costume.

Um comentário:

  1. HAHAHAHAHAHAHAHHAAHHAA...

    "A esteira não iria arrasta-la para nenhum lugar sombrio não, hein..."

    A-MEI!

    ResponderExcluir

Adoro comentários! Vamos conversar?