27 de nov de 2015

O mal do “vou tentar ir”

Entre tantas coisas ruins acontecendo nesse mundo todo, me dou conta de algo que me incomoda DEMAIS – e que acontece muito na geração a qual estou inserida: o “vou tentar ir”.

Seja um aniversário, uma festa ou mesmo um churrasquinho no final de semana.  Você convida uma pessoa porque valoriza a presença dela e quer estar perto dela nesse momento. Ela diz que “vai tentar ir”. Tentativas à parte, a chance de ela aparecer de fato no evento é muito pequena.

E é esse “tentar ir” que não entendo. Me parece vago. Como assim a pessoa vai tentar ir? Vai ver se consegue uma carona de alguém? Vai ver se os pais deixam? Vai ver se tem limite no cartão de crédito? Vai esperar pra ver se não aparece nada melhor antes?  Vai tentar levantar da cama que está tão boa? Vai ver se não tem nada de bom no Netflix e daí vai ir?

- cara, por que você não foi no batizado do meu filho?
- ah, pois é, tentei ir mas não deu...
- como assim tentou? Onde você estava?
- eu estava em casa, mas tentei mesmo...
- mas você era o padrinho da criança!
- é, foi mal, tentei VALENDO mas não rolou...

O que é tão importante nesse “tentar” que fica exatamente entre a sua resposta de SIM ou NÃO? Às vezes as pessoas estão contando com a sua presença – seja porque pagaram alguma coisa (comida, bebida, etc) ou mesmo para poder conversar. Já parou pra pensar?   

Algumas sugestões para você falar quando for convidado para alguma coisa:
- tenho outra festa antes, mas se acabar cedo eu VOU.
- tenho aniversário de 99 anos da minha avó. NÃO VOU.
- se meu pai me emprestar o carro dele EU VOU. Te aviso até dia tal.
- puts, só tenho 5 reais pra sobreviver mais uma semana. NÃO VOU.

É tão bonito, tão simples, tão honesto.

Sejamos mais assertivos. E deixemos menos amigos na mão porque “tentamos” mas não conseguimos.

2 comentários:

  1. Adorei seu blog, você escreve de um jeito leve e faz a leitura ficar divertida, voltarei sempre. Beijo

    ResponderExcluir
  2. Quem tem duas crianças em casa, uma de 1 ano e a outra de 2, tem que "tentar ir" mesmo...

    ResponderExcluir

Adoro comentários! Vamos conversar?