15 de ago de 2011

guria de apartamento

Eu moro em apartamento desde sempre. Aliás, eu moro no MESMO apartamento de sempre. E por mais que as pessoas venham e digam “aiiiiii, tu mora em apartameeeeento, aiiii”, eu nem ligo, porque eu gosto.

Alguns dos vizinhos também moram aqui desde sempre, então tudo bem bater na porta deles para pedir uma xícara de açúcar ou vender um número de rifa. É, isso acontece nos filmes e também acontece aqui na vida real, aqui em Estância Velha.

Ok, eu não tive uma turminha para brincar na rua, como as outras crianças de antigamente tinham. Sabe aqueles amigos que saiam juntos para andar de bicicleta, ou jogavam, sei lá, taco no meio da rua? Pois é, eu não fazia isso. Também não corria pela rua até minha mãe me chamar para a janta. Mas isso não quer dizer que eu não tenha tido uma infância feliz.

Até pouco tempo, eu me considerava bem normal, nem um pouco diferente das pessoas que não foram criadas em apartamentos. Foi quando aconteceu uma coisa que me fez perceber que eu sou sim uma guriazinha de apartamento.

Eu bem feliz ali, jogando The Sims (o 3, não o de Facebook – que sim, eu também jogo), quando comecei a me lembrar de muito tempo atrás, quando eu ia na casa da minha amiga Gê e a gente jogava The Sims 1. Pensem, faz muito tempo mesmo. A Gê fazia uma casas enormes e se puxava muito no jardim. Colocava arbustos, fontezinhas, canteiros, calçadinhas, cerquinhas ao redor dos canteiros, flamingos, etc etc. Daí eu estava pensando nisso quando voltei para os dias de hoje e dei uma boa olhada na casa que eu estava jogando.

Me dei conta de que não coloco NADA no jardim dos meus Sims. Nem uma plantinha. Nem um anão de jardim. Nem uma pedra. Nada nada nada. Quer prova maior de que eu sou uma guria de apartamento? Eu não ligo para jardins. Eu não tenho um jardim!

Será que vou precisar ir pra terapia por causa disso algum dia? A tia terapeuta vai ter que me entregar um lenço enquanto eu, entre lágrimas, vou ficar dizendo: “jardim. Era o que me faltava mesmo. Eu não tive um jardim.”.

Pensando bem, tomara que não.

7 comentários:

  1. Moro em casa há 15 anos, e também nunca tive um jardim! Mas como sou "guri" brincadeira com os amigos no meio da rua, tinha que ter!
    Beijos Nic!

    ResponderExcluir
  2. por qual agência de intercâmbio tu viajou pra brighton? amo seu blog beijos

    ResponderExcluir
  3. Eu cresci em apartamento, mas no prédio tinha um pátio grande, então todas as crianças se reuniam lá e tal. Era bem divertido. Mas quando eu tiver filhos, quero que eles cresçam em casa pra terem mais liberdade. :)
    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Legal! Dizem que a gente, principalmente quando é criança, costuma desenhar coisas com que se convive né. Eu mesmo desenhava sempre uma casa, eu, meus pais e uma árvore. O engraçado mesmo sempre foi a árvore.

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Engraçado, hoje mesmo ouvi no rádio a notícia de que, no exterior, as pessoas "alugam" jardins a fim de passarem o fim de semana, tomar sol, etc e tal. Eu moro em uma casa, tipo sobrado, tem um quintal mediano e um jardim extenso que minha mãe cuida. Gosto de jardins.
    Mas queria experimentar ser guria de apartamento, haha.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  6. Sempre tive jardim e hoje moro em apartamento. Tu não faz idéia do quanto eu sinto falta da graminha na frente da janela. hahaha...

    ResponderExcluir
  7. EU TAMBÉM NÃO LIGO PRA JARDIM! Oh meu Deus, que revelação. Ah, mas eu já sabia que eu era guria de apartamento mesmo. Gosto de sofás, tapetes peludos, quadros e cozinhas.

    E olha que eu cresci numa chácara, mas aí é "jardim" demais, a gente não se apega na decoração de um gramado gigante hahahaha

    ResponderExcluir

Adoro comentários! Vamos conversar?